Vereador pede aprovação de PL que institui o Botão do Pânico para as mulheres em Feira de Santana

Edvaldo Lima: o que não queremos é continuar acompanhando notícias de mulheres agredidas em Feira de Santana.
Edvaldo Lima: o que não queremos é continuar acompanhando notícias de mulheres agredidas em Feira de Santana.
Edvaldo Lima: o que não queremos é continuar acompanhando notícias de mulheres agredidas em Feira de Santana.
Edvaldo Lima: o que não queremos é continuar acompanhando notícias de mulheres agredidas em Feira de Santana.

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta quarta-feira (28/03/2018), na Casa Legislativa de Feira de Santana, o edil Edvaldo Lima (PP) pediu aos pares a aprovação do Projeto de Lei de sua autoria que visa a aquisição do Botão do Pânico para as mulheres vítimas de violência em Feira de Santana.

“Em breve entrará na pauta desta Casa um Projeto de Lei de minha autoria que visa a aquisição do Botão do Pânico, um mecanismo que tem como principal objetivo a inibição da violência contra a mulher na nossa cidade. É o PL 05/2018 e já está sendo praticado em outras cidades e municípios. O que não queremos é continuar acompanhando notícias de mulheres agredidas em Feira de Santana. Muitas vezes a justificativa é o amor, mas quem ama não mata”, pontuou Edvaldo.

Após ler a redação do PL, o edil lamentou o parecer contrário da CCJR à sua proposta. “Fiquei muito preocupado com este parecer. Acredito que os membros da Comissão não leram com atenção meu projeto. Creio que o parecer foi um equívoco. O mesmo PL já foi colocado em prática em Vitória da Conquista, onde as mulheres receberam o Botão do Pânico, que funciona bem. Em Feira, este PL foi eleito o mais importante, por isso gostaria de pedir aos pares que aprovem minha proposta. Vamos dar mais dignidades às mulheres feirenses”, pediu.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111145 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]