“A voz de Marielle Franco não deve se calar”, afirma deputado ao apresentar Moção de Pesar em memória da vereadora

Marielle Francisco da Silva (Marielle Franco (PSOL), Rio de Janeiro, 27 de julho de 1979 — Rio de Janeiro, 14 de março de 2018). A vereadora Marielle Francisco da Silva (PSOL) foi assassinada no Rio de Janeiro, aos 38 anos de idade.
Negra, mãe e socióloga, a vereadora Marielle Franco (PSOL) foi uma reconhecida defensora dos direitos humanos que atuava contra a violência policial e pelos direitos das mulheres e das pessoas afrodescendentes, principalmente nas áreas pobres, lembrou o ACNUDH.
A vereadora Marielle Francisco da Silva (PSOL) foi assassinada no Rio de Janeiro, aos 38 anos de idade.
A vereadora Marielle Francisco da Silva (PSOL) foi assassinada no Rio de Janeiro, aos 38 anos de idade.

O deputado Angelo Almeida (PSB) deu entrada nesta quinta-feira (15/03/2018) na Assembleia Legislativa da Bahia, em uma Moção de Pesar pela morte da vereadora Marielle Francisco da Silva (Marielle Franco (PSOL), Rio de Janeiro, 27 de julho de 1979 — Rio de Janeiro, 14 de março de 2018) que ele definiu como trágica e violenta.

A vereadora e o motorista Anderson Pedro Gomes, foram assassinados a tiros na noite de desta quarta-feira (14), no Centro do Rio de Janeiro, quando retornavam de um evento em que foi discutido o aumento da violência contra mulheres negras na capital fluminense. Ativa nas redes sociais, a vereadora costumava postar mensagens de apoio ao movimento negro e aos direitos das mulheres, sendo constantes suas críticas aos governos Federal, do Estado e Município do Rio de Janeiro. Recentemente foi nomeada relatora da Comissão que acompanhava a Intervenção Federal no estado.

“Não podemos aceitar a barbárie em que vivemos. Marielle era uma voz que representava milhares de outras vozes em favor dos direitos humanos e contra as injustiças e desigualdades. E é por representar milhares de vozes que a partir de agora a dela não deve se calar”, declarou o deputado.

Além de constar nos anais da Assembleia Legislativa da Bahia, foi solicitado que a Moção fosse também encaminhada para Câmara Municipal de Vereadores do Rio de Janeiro.

ONU pede breve elucidação do assassinato da vereadora Marielle Franco

A Organização das Nações Unidas (ONU) no Brasil manifestou hoje (15) consternação com o assassinato da vereadora do Rio de Janeiro e defensora dos direitos humanos Marielle Franco (PSOL), de 38 anos. Em nota, a ONU diz que espera rigor na investigação do caso e breve elucidação, com responsabilização pela autoria do crime.

“Quinta vereadora mais votada nas eleições municipais de 2016, Marielle era um dos marcos da renovação da participação política das mulheres, diferenciando-se pelo caráter progressista em assuntos sociais no contexto da responsabilidade do Poder Legislativo local”, afirma a organização na nota.

A parlamentar foi eleita com mais de 46 mil votos. Em sua plataforma, defendia o enfrentamento ao racismo, às desigualdades de gênero e à violência nas periferias e favelas.

Ela foi assassinada a tiros na noite de ontem (14), no centro da cidade. O motorista que conduzia o carro em que a vereadora estava também foi morto pelos disparos.

Marielle saia de evento da agenda de 21 dias de ativismo contra o racismo, em função do Dia Internacional contra a Discriminação Racial, que será lembrado na próxima quarta-feira (21).

O corpo será velado na Câmara de Vereadores, onde a parlamentar receberá homenagens. Marielle era presidente da Comissão da Mulher na casa e tinha acabado de assumir a relatoria da comissão parlamentar que acompanhará a Intervenção Federal na Segurança Pública.

Confira vídeo

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108793 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]