“A voz de Marielle Franco não deve se calar”, afirma deputado ao apresentar Moção de Pesar em memória da vereadora

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Marielle Francisco da Silva (Marielle Franco (PSOL), Rio de Janeiro, 27 de julho de 1979 — Rio de Janeiro, 14 de março de 2018). A vereadora Marielle Francisco da Silva (PSOL) foi assassinada no Rio de Janeiro, aos 38 anos de idade.
Negra, mãe e socióloga, a vereadora Marielle Franco (PSOL) foi uma reconhecida defensora dos direitos humanos que atuava contra a violência policial e pelos direitos das mulheres e das pessoas afrodescendentes, principalmente nas áreas pobres, lembrou o ACNUDH.
A vereadora Marielle Francisco da Silva (PSOL) foi assassinada no Rio de Janeiro, aos 38 anos de idade.
A vereadora Marielle Francisco da Silva (PSOL) foi assassinada no Rio de Janeiro, aos 38 anos de idade.

O deputado Angelo Almeida (PSB) deu entrada nesta quinta-feira (15/03/2018) na Assembleia Legislativa da Bahia, em uma Moção de Pesar pela morte da vereadora Marielle Francisco da Silva (Marielle Franco (PSOL), Rio de Janeiro, 27 de julho de 1979 — Rio de Janeiro, 14 de março de 2018) que ele definiu como trágica e violenta.

A vereadora e o motorista Anderson Pedro Gomes, foram assassinados a tiros na noite de desta quarta-feira (14), no Centro do Rio de Janeiro, quando retornavam de um evento em que foi discutido o aumento da violência contra mulheres negras na capital fluminense. Ativa nas redes sociais, a vereadora costumava postar mensagens de apoio ao movimento negro e aos direitos das mulheres, sendo constantes suas críticas aos governos Federal, do Estado e Município do Rio de Janeiro. Recentemente foi nomeada relatora da Comissão que acompanhava a Intervenção Federal no estado.

“Não podemos aceitar a barbárie em que vivemos. Marielle era uma voz que representava milhares de outras vozes em favor dos direitos humanos e contra as injustiças e desigualdades. E é por representar milhares de vozes que a partir de agora a dela não deve se calar”, declarou o deputado.

Além de constar nos anais da Assembleia Legislativa da Bahia, foi solicitado que a Moção fosse também encaminhada para Câmara Municipal de Vereadores do Rio de Janeiro.

ONU pede breve elucidação do assassinato da vereadora Marielle Franco

A Organização das Nações Unidas (ONU) no Brasil manifestou hoje (15) consternação com o assassinato da vereadora do Rio de Janeiro e defensora dos direitos humanos Marielle Franco (PSOL), de 38 anos. Em nota, a ONU diz que espera rigor na investigação do caso e breve elucidação, com responsabilização pela autoria do crime.

“Quinta vereadora mais votada nas eleições municipais de 2016, Marielle era um dos marcos da renovação da participação política das mulheres, diferenciando-se pelo caráter progressista em assuntos sociais no contexto da responsabilidade do Poder Legislativo local”, afirma a organização na nota.

A parlamentar foi eleita com mais de 46 mil votos. Em sua plataforma, defendia o enfrentamento ao racismo, às desigualdades de gênero e à violência nas periferias e favelas.

Ela foi assassinada a tiros na noite de ontem (14), no centro da cidade. O motorista que conduzia o carro em que a vereadora estava também foi morto pelos disparos.

Marielle saia de evento da agenda de 21 dias de ativismo contra o racismo, em função do Dia Internacional contra a Discriminação Racial, que será lembrado na próxima quarta-feira (21).

O corpo será velado na Câmara de Vereadores, onde a parlamentar receberá homenagens. Marielle era presidente da Comissão da Mulher na casa e tinha acabado de assumir a relatoria da comissão parlamentar que acompanhará a Intervenção Federal na Segurança Pública.

Confira vídeo

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115189 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.