Terceirizados do Município de Salvador exigem respeito à categoria que está sendo demitida pelo prefeito ACM Neto, diz vereador Hilton Coelho

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Vereador Hilton Barros Coêlho critica gestão do prefeito ACM Neto.
Vereador Hilton Barros Coêlho critica gestão do prefeito ACM Neto.
Vereador Hilton Barros Coêlho critica gestão do prefeito ACM Neto.
Vereador Hilton Barros Coêlho critica gestão do prefeito ACM Neto.

O sindicalista Edson Fiuza, presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Limpeza Urbana e em Empresas de Asseio e Conservação do Município de Salvador (Sintral) ocupou na tarde desta segunda-feira (26/02/2018), a Tribuna Livre da Câmara Municipal de Salvador. Relatou a luta de cerca de 3 mil trabalhadoras e trabalhadores terceirizados que estão sob aviso prévio e podem ser demitidos.

O vereador Hilton Coelho (PSOL) apoiou a luta da categoria e afirmou que “as demissões representam um atentado aos direitos dos trabalhadores e da população que exigem uma educação de qualidade e creches pública, gratuitas e que prestem um serviço digno. Muitas funcionárias e funcionários prestam serviços há mais de 20 anos para a cidade. Muitas e muitos estão perto de se aposentar e serão sacrificados com a demissão. É uma crueldade da administração de ACM Neto que repudiamos”.

Ele finalizou reivindicando que “a prefeitura de Salvador rasgue os avisos prévio e não permita que mais desempregadas e desempregados se juntem aos milhares que já existem. As trabalhadoras e trabalhadores ligados à rede municipal de educação merecem é reconhecimento pelo trabalho realizado e não serem jogados na rua, sem a menor consideração pelo Poder Executivo. Reafirmamos nosso apoio e solidariedade aos que lutam pela dignidade e direitos conquistados”.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113568 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]