Petistas criticam privatizações e intervenção federal no Rio de Janeiro

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Sobre a intervenção federal no Rio de Janeiro, o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) disse que a medida é uma farsa e que Temer será cobrado para apresentar resultados.
Sobre a intervenção federal no Rio de Janeiro, o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) disse que a medida é uma farsa e que Temer será cobrado para apresentar resultados.
Sobre a intervenção federal no Rio de Janeiro, o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) disse que a medida é uma farsa e que Temer será cobrado para apresentar resultados.
Sobre a intervenção federal no Rio de Janeiro, o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) disse que a medida é uma farsa e que Temer será cobrado para apresentar resultados.

Vários deputados da bancada do PT na Câmara criticaram nesta quarta (21/02/2018), no plenário da Casa, a intervenção federal decretada pelo governo Temer na área de segurança do Rio de Janeiro. Segundo os parlamentares, o simples anúncio do governo de que poderia suspender a intervenção para votar a Reforma da Previdência caso obtivesse os votos necessários para aprová-la, demonstrou que a medida é uma jogada de marketing.

De acordo com os petistas, mesmo após a desistência do governo em aprovar a reforma – devido à pressão popular – a oposição vai continuar combatendo propostas impopulares de Temer, como é o caso da privatização da Eletrobras.

Sobre a intervenção federal no Rio de Janeiro, o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) disse que a medida é uma farsa e que Temer será cobrado para apresentar resultados. “O governo Temer vem com essa farsa da intervenção militar, que é, inclusive, um desrespeito ao Rio de Janeiro e aos demais Estados que passam por dificuldades financeiras e que estão necessitando de apoio verdadeiro, e não de uma jogada de marketing”.

“Nós estaremos aqui permanentemente monitorando e cobrando resultados. Temos que ter mais policiais bem remunerados, ações de estrutura, investimento na área social. É isso que resolve o problema da segurança pública”, explicou Dirceu.O deputado Marcon (PT-RS) classificou a intervenção federal como uma “pataquada”, principalmente porque serviu para esconder o fracasso do governo em aprovar a reforma. “Esse governo golpista e ilegítimo chegou ao absurdo de anunciar que poderia interromper a absurda intervenção federal no estado do Rio de Janeiro para possibilitar a votação da Reforma da Previdência”.

“Não há neste desgoverno qualquer tipo de convicção nos seus atos, pois trata as questões que afetam o povo brasileiro com total descaso, atendendo apenas os interesses do mercado financeiro”, ressaltou Marcon.

Já o deputado Pedro Uczai (PT-SC) destacou que após a suspensão da Reforma da Previdência, a população brasileira precisa ficar atenta a outros retrocessos que o governo Temer tentará implementar.

“Agora, vamos mobilizar a sociedade brasileira para derrotar este governo ilegítimo de Michel Temer, que tenta privatizar o sistema elétrico, o sistema Eletrobras. Este governo não vai entregar as nossas empresas para os estrangeiros, não vai entregar a Eletrobras e não vai entregar a Eletrosul, não vai entregar esse patrimônio que é do povo brasileiro. Não vai haver privatização. Nós vamos derrotar também neste Parlamento o golpista Temer”, bradou.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123164 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.