Eleições 2018: Manifesto ‘Unidade para reconstruir o Brasil’ une esquerda; fundações partidárias do PT, PCdoB, PDT e PSol lançaram base programática para o país

 As fundações partidárias do PT, PCdoB, PDT e PSol lançaram manifesto em prol de uma base programática convergente para o país.

As fundações partidárias do PT, PCdoB, PDT e PSol lançaram manifesto em prol de uma base programática convergente para o país.

Foi lançado nesta terça-feira (20/02/2018) o manifesto “Unidade Para Reconstruir o Brasil”, um projeto colaborativo das fundações partidárias do PT, PCdoB, PDT e PSol.

O esforço conjunto foi apresentado como ponto de partida para construir uma base programática que aponte na mesma direção, facilitando o diálogo e a união de amplas forças políticas, sociais, econômicas e culturais.

Estiveram presentes no lançamento a presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann; a presidenta do PCdoB, Luciana Santos; o presidente do PDT, Carlos Lupi; o presidente da Fundação Perseu Abramo, Márcio Pochmann; além de parlamentares do PT, como Paulo Teixeira, Aldo Arantes, Paulo Pimenta, Benedita da Silva, Paulão, Chico D’Angelo, Lindbergh Farias, Leonardo Monteiro, entre outros.

No debate de apresentação do manifesto, Hoffmann afirmou que o ato é um momento histórico, parabenizando as fundações presentes. “Apesar das divergências, as fundações conseguiram superar isso e apresentar à sociedade e aos partidos, uma proposta que é um início, uma proposta programática para o Brasil”, afirmou a senadora.

“É certo que passamos por uma grande crise do capitalismo internacional, esta crise está redesenhando a democracia capitalista. Não poderia ser diferente no Brasil, onde temos uma elite tão retrógrada, então isso chega aqui com mais intensidade, com o incentivo ao fascismo” destacou. Gleisi afirmou que “temos uma anormalidade institucional no Brasil”, destacando a ruptura que ocorreu com relação ao pacto constitucional de 1988.

“Esta democracia formal de baixa intensidade era consenso e todos a elogiavam, mas essa democracia foi rompida com o golpe. Continua se rompendo esse pacto ao querer ter uma eleição seletivo, aonde parte da sociedade não pode participar, ao tentar impedir uma candidatura como a de Lula”.

“Atacou-se outro pilar de 1988 que é a proteção social mínima. Era saúde, assistência e educação, e nem isso a elite deu conta de aguentar. Vieram com violência extrema para destruir esse pacto. O bem estar mínimo do Brasil esta sendo desmontado”, completou a senadora.

Gleisi ainda destacou a importância de se mobilizar a população nas ruas. “Temos que apostar na mobilização e organização do nosso povo. O parlamento é muito importante, mas sozinho não sustenta mudanças efetivas no país. Temos que apostar na organização do povo brasileiro”.

O manifesto

O objetivo é construir uma nova maioria política e social capaz de retirar o país da crise e encaminhá-lo a um novo ciclo político de democracia, de soberania nacional e de prosperidade econômica e progresso social.

Subscrevem o documento os presidentes da fundação Lauro Campos, Francisvaldo Mendes de Souza; fundação Leonel Brizola-Alberto Pasqualini, Manoel Dias;  fundação Perseu Abramo, Marcio Pochmann;  e fundação Renato Rabelo, Maurício Grabois.

Baixe

Manifesto ‘Unidade para reconstruir o Brasil’

Assista vídeo

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]