Justiça determina que Município de Salvador providencie a matrícula de crianças em escolas próximas às residências; gestão do prefeito ACM Neto nega o essencial a um povo

Prefeito ACM Neto (DEM) e vice-prefeito Bruno Reis (PMDB), gestão municipal nega o essencial a um povo, educação.

Prefeito ACM Neto (DEM) e vice-prefeito Bruno Reis (PMDB), gestão municipal nega o essencial a um povo, educação.

Após ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Bahia (MPBA) a Justiça determinou que o Município de Salvador providencie a matrícula na pré-escola para todos os alunos, entre quatro e cinco anos, inscritos e não contemplados no sorteio eletrônico realizado pela Secretaria Municipal de Educação em unidades próximas às suas residências ou em outras unidades educacionais públicas com a devida oferta de transporte escolar, respeitando os limites de estrutura e quantitativo de alunos estabelecidos pelo Conselho Municipal de Educação. Desta mesma forma, a sentença determina a matrícula na creche para todos os alunos entre zero e três anos, além da matrícula na pré-escola para todos os alunos de 4 e 5 anos inscritos no programa “Primeiro Passo” que estejam fora da rede regular de ensino. A informação foi concedida pelo MPBA nesta sexta-feira (17/11/2017).

Segundo decisão judicial, A Secretaria de Educação do governo ACM Neto também deverá realizar, no prazo máximo de um ano, levantamento da demanda reprimida de educação infantil, a fim de definir cronograma de ampliação em percentuais anuais até alcançar o que determina a Constituição Federal.

A promotora de Justiça Cíntia Guanaes, que integra o Grupo de Atuação Especial na Defesa da Educação (Geduc) e gerencia o projeto de educação inclusiva do MP, fundamenta o pedido no direito à educação, previsto constitucionalmente, que determina que é dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente o acesso à escola.

Retrocesso

A gestão do alcaide ACM Neto (DEM) reafirma a tese que caracteriza um governo conservador/reacionário, ao negar à população acesso a educação qualificada, objetivando, com isso, manter os membros da comunidade em permanente estado de alienação histórica.

Observa-se que o principal mecanismo de emancipação de um povo ocorre através da educação. Ao ser acionado pelo Ministério Público, e condenado em decisão judicial, o governo de ACM Neto revela uma gestão dotada de pessoas cuja conduta moral é questionável e que apresentam formação intelectual desprezível.

Education solvo (A educação liberta).

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Carlos Augusto

Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]