Diretoria do SINJORBA manifesta pesar pela morte da jornalista Daniela Bispo

Jornalista Daniela Bispo, 38 anos. Corpo foi encontrado nas escadarias do Edifício Catabas Empresarial, na Avenida Tancredo Neves, em Salvador.

Jornalista Daniela Bispo, 38 anos. Corpo foi encontrado nas escadarias do Edifício Catabas Empresarial, na Avenida Tancredo Neves, em Salvador.

Em nota, emitida nesta terça-feira (14/11/2017), a diretoria do Sindicato dos Jornalistas dos Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA) manifesta pesar pela morte da jornalista Daniela Bispo, 38 anos.

O corpo Daniela Bispo foi encontrado na manhã desta terça-feira (14) no Edifício Catabas Empresarial, na Avenida Tancredo Neves, em Salvador. Ela estava desaparecida desde às 19 horas de segunda-feira (13), quando saiu da sala onde trabalhava no prédio, no 1º andar, para comprar um medicamentos e não retornou ao trabalho.

Daniela Bispo trabalhava no prédio, na empresa Call Tecnologia, que presta serviços de call center para a Disque 180 da Secretaria de Políticas para as Mulheres, do Governo Federal. Ela estava escalada para o plantão de ontem de 14h às 22h. Em 2015, ela graduou-se em jornalismo pela UNIJORGE.

Confira o teor da nota do SINJORBA

A diretoria do Sindicato dos Jornalistas dos Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA) manifesta pesar pela morte da jornalista Daniela Bispo, 38 anos, vítima de morte violenta nas escadarias do 5ª andar do Edifício Carajás, na avenida Tancredo Neves, em Salvador, imóvel onde a profissional trabalhava no 1º andar.

Segundo as primeiras apurações da Polícia, a morte teria sido um feminicídio praticado por um homem filmado ao entrar no edifício e com o qual ela teria um relacionamento.  A morte da colega aumenta a revoltante estatística brasileira de crimes praticados contra mulheres pelo fato de serem mulheres, por homens com os quais se relacionavam.

O feminicídio mata oito mulheres por dia no Brasil e até maio deste ano, a Polícia registrou mais de 10 mil casos de violência contra a mulher na Bahia. O Sinjorba se une a familiares, amigos e colegas neste momento de dor e pretende acompanhar e divulgar as investigações para prisão e julgamento do autor deste crime.

Marjorie da Silva Moura, Presidente do SINJORBA

Salvador 14 de novembro de 2017

*Com informações do Correio.

Redes sociais do JGB

Compartilhe e Comente

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Carlos Augusto

Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]