ONU lembra Mahatma Gandhi: “somente soluções políticas vão calar as armas”

Escultura Arma em Nó do artista sueco Carl Fredrik Reutersward exibida na entrada de visitantes da ONU.
Escultura Arma em Nó do artista sueco Carl Fredrik Reutersward exibida na entrada de visitantes da ONU.
Escultura Arma em Nó do artista sueco Carl Fredrik Reutersward exibida na entrada de visitantes da ONU.
Escultura Arma em Nó do artista sueco Carl Fredrik Reutersward exibida na entrada de visitantes da ONU.

Homenagem marcou os 148 anos do nascimento do líder e pacifista indiano; secretário-geral cita a importância da razão e do respeito “em momentos de ódio a refugiados, migrantes e minorias” em Dia Internacional da Não-violência.

O secretário-geral das Nações Unidas destacou que em “momento de conflitos múltiplos somente soluções políticas vão calar as armas”.

A mensagem de António Guterres foi apresentada esta segunda-feira pela sua chefe do Gabinete, Maria Luiza Ribeiro Viotti, em cerimónia que marcou o Dia Internacional da Não-violência na sede da organização em Nova Iorque.

Minorias

O pronunciamento destaca que “em momento em que alguns espalham o ódio a refugiados, migrantes e minorias é preciso que sejam ouvidas vozes da razão e do respeito”.

O evento assinalou os 148 anos de nascimento de Mahatma Gandhi, líder do movimento de independência indiano e pioneiro da filosofia e estratégia de não-violência.

A mensagem do chefe da ONU sublinhou que “todos têm o dever de defender a tolerância e trabalhar para dar substância à cultura de paz” e realçou que “não se pode derrotar a violência com mais violência”.

Compromisso

O pronunciamento sublinhou ainda que deve-se acabar com os ciclos de injustiça e de conflitos armados respondendo com o compromisso ao Estado de direito e mais entendimento.

Como exemplos do empenho da ONU com a causa da não-violência, a mensagem destacou que esse é o espírito do Instituto Mahatma Gandhi de Educação para a Paz e Desenvolvimento Sustentável e da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco.

Este ano, a agência inscreveu a cidade indiana de Ahmedabad, antiga capital do estado indiano de Gujarat, na sua lista do Património Mundial em Perigo. A área foi uma das que foi usada em campanhas promovidas por Gandhi.

Xenofobia e  discriminação

As Nações Unidas destacam ainda o seu compromisso com a abstenção da violência através da campanha “Juntos”. A iniciativa promove “o respeito, segurança e dignidade para refugiados e migrantes e pretende travar o aumento da xenofobia e da discriminação”.

A mensagem da ONU destacou que a não-violência impulsiona o trabalho da organização “todos os dias e em todos os lugares pela digualdade, pelo empoderamento e pela cidadania global”.

O Dia Internacional da Não-violência foi proclamado pela Assembleia Geral em 2007, como uma ocasião para “disseminar a mensagem de não-violência, através da educação e do aumento da consciência pública”.

A resolução reafirma “a relevância universal do princípio da não-violência” e o desejo de “garantir uma cultura de paz, tolerância, compreensão e não-violência”.

*Com informações da Radio ONU.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116565 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.