Salvador: Encontro de Domingos Meirelles com comunicólogos marcou início das atividades do presidente da Associação Brasileira de Imprensa na Bahia

Marcus Oliveira, Carlos Augusto, Regina Ferreira, Domingos Meirelles, Benício Gama Santanna e Fábio Costa.
Marcus Oliveira, Carlos Augusto, Regina Ferreira, Domingos Meirelles, Benício Gama Santanna e Fábio Costa.

Um jantar com diálogo sobre o Brasil, ocorrido nesta quarta-feira (27/09/2017) no Baby-Beef Alvarez, em Salvador, marcou o início das atividades do presidente da Associação Brasileira de Imprensa, Domingos Meirelles, na Bahia. Na oportunidade, participaram Fábio Costa, representante da ABI Nacional; Regina Ferreira, vice-presidente do Sindicato de Jornalistas da Bahia (SINJORBA) e diretora da Federação Nacional dos Jornalistas; Carlos Augusto, jornalista, cientista social e diretor do Jornal Grande Bahia (JGB); Marcus Oliveira, publicitário, diretor da Meio Comunicação e Marketing; e, recepcionando os profissionais da comunicação, Benício Gama Santanna, responsável pela gerência do destacado restaurante.

No transcorrer do jantar, a pauta de assuntos foi diversificada. Por cerca de 3 horas foram abordadas as experiências profissionais de Domingos Meirelles, processo político eleitoral na Bahia para 2018, investimentos no metrô, envolvimento do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) nos R$ 51 milhões encontrados pela Polícia Federal (PF), e as investigações do Caso Lava Jato.

Revelando familiaridade com a Bahia, o presidente da ABI citou entrevistas concedidas à profissionais que atuam no estado, as duas vezes em que visitou Feira de Santana e a convivência com os descendentes de Horácio de Queirós Matos (Chapada Velha de Brotas de Macaúbas, 18 de março de 1882 — Salvador, 15 de maio de 1931), na Chapada Diamantina.

O jornalista informou que os contatos iniciais que realizou com a família de Horácio Matos objetivou produzir reportagens para o jornal Estado de São Paulo (Estadão), e que foi a partir destes contatos iniciais — com os descendentes do tenente-coronel da Guarda Nacional e chefe do exército de jagunços que perseguiu a Coluna Prestes — é que desenvolveu por 20 anos trabalho pesquisa de campo e documental, oportunidade em que pode aprofundar o conhecimento e coletar elementos probatórios sobre a Coluna Prestes, o movimento Tenentista e a Revolução de 1930.

O extenso trabalho de pesquisa Meirelles resultou em duas premiadas obras ‘As Noites das Grandes Fogueiras: uma história da Coluna Prestes’ e ‘1930: os órfãos da Revolução.

O diálogo transcorreu, sendo questionando sobre diferenças no controle da produção jornalística praticado pelos veículos de TV em que trabalhou e trabalha. Neste aspecto, Domingos Meirelles citou o fato de ter obtido ampla liberdade jornalística das Redes de Televisão SBT, no programa SBT Repórter e, atualmente, na Record, através dos programas Câmera Record e Repórter Record Investigação.

Com vasta experiência profissional, entre as décadas de 1970 a 2010, Domingos Meirelles atuou jornais Última Hora, O Jornal, Jornal da Tarde, O Globo, e Estado de São Paulo (Estadão), migrando para TV Globo, onde trabalhou até 6 de dezembro de 2007.

Conferência

Neste sábado (30/09/2017), às 9 horas da manhã, no Auditório II, do Los Pampas, em Feira de Santana, Domingos Meirelles apresenta, durante a II Conferência do Jornal Grande Bahia (JGB), projeto de revitalização dos jornais impressos e palestra abordando o tema ‘A retomada do nacional desenvolvimentismo e os desafios do Brasil com o advento da Inteligência Artificial (IA)’.

As atividades são promovidas pelo JGB e ABI e marcam os 10 anos de atuação do Jornal Grande Bahia. Veiculo de comunicação fundado em 2007 pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9153 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).