Oposição diz que perdas no turismo refletem falta de incentivos do Governo da Bahia

Deputados de oposição citam a derrota da Bahia para o Ceará na disputa pelo hub da Air France.
Deputados de oposição citam a derrota da Bahia para o Ceará na disputa pelo hub da Air France.
Deputados de oposição citam a derrota da Bahia para o Ceará na disputa pelo hub da Air France.
Deputados de oposição citam a derrota da Bahia para o Ceará na disputa pelo hub da Air France.

A Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa lamentou a perda da Bahia para o Ceará, na concorrência pelo hub da Air France-KLM, com voos diretos para Paris e Amsterdã a partir do ano que vem. Foi noticiado que a Air France e a Gol firmaram uma parceria para construir um hub na cidade de Fortaleza. Com essa iniciativa, a companhia francesa terá cinco voos semanais para a Europa partindo de Fortaleza.

O líder da Bancada, Leur Lomanto Jr (PMDB), disse que o resultado é consequência da falta de incentivos e de prioridade no turismo por parte do governo baiano. O estado do Ceará deu incentivos da ordem de R$10 milhões à empresa. A Bahia por sua vez ofereceu a metade desse valor. Além disso, um dos fatores que desfavoreceram foi a lacuna do Centro de Convenções da Bahia, fechado há mais de um ano.

“A Bahia vem perdendo espaço porque infelizmente o governo deixou o turismo de lado e abandonou o Centro de Convenções, um dos patrimônios do estado que servia como ponto de atração para a realização de grandes eventos nacionais e internacionais”, criticou o líder.

Leur Jr. citou a queda em 60% no setor do turismo na Bahia este ano, como fruto da incompetência do governo na política de promoções para captar mais voos e na divulgação do estado. Dados oficiais da Junta Comercial da Bahia (Juceb) revelam que em 2015, primeiro ano do governo Rui Costa (PT), existiam 59 mil estabelecimentos turísticos, envolvendo hotéis e apart-hotéis, agências de viagens e operadores turísticos. Em janeiro deste ano o número caiu para 26 mil.

O deputado estadual Carlos Geilson (PSDB), destacou à precariedade do aeroporto da capital baiana, que foi considerado o pior do país em pesquisa com passageiros feita pela Agência Nacional de Aviação Civil no final do semestre passado. Geilson creditou a situação do aeroporto, que não mais tem condições técnicas para receber aeronaves de grande porte, ao abandono a que o equipamento foi relegado pelo governo federal nos doze últimos anos. “Isso com a complacência do governo estadual, que não consegue ver a indústria do turismo como uma atividade estratégica para o desenvolvimento baiano, embora a atividade responda por mais de 5% do PIB da Bahia”, ressaltou.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108822 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]