Deputado Jorge Solla pedirá apuração rigorosa a assassinato de líder quilombola ocorrido em Simões Filho

Jorge José Santos Pereira Solla.
Jorge José Santos Pereira Solla.

O líder Quilombola Flavio Gabriel Pacifico dos Santos, o Binho de Palmares, foi a nona vítima fatal da violência contra lideranças quilombolas na Bahia neste ano. O crime da manhã desta terça-feira (19/09/2017), em Simões Filho, foi lamentado pelo deputado federal Jorge Solla (PT-BA), que assegurou agendar audiência com o Secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, para cobrar a apuração dos envolvidos no extermínio de lideranças quilombolas.

“É um grave crime político que precisa ser apurado com rigor. Binho dos Palmares é a nova vítima neste ano em nosso estado da perseguição criminosa a lideranças quilombolas. Foi assassinado cruelmente, num claro crime de mando que teve como objetivo calar a sua voz, interromper a sua atuação em defesa dos territórios quilombolas”, afirmou o petista.

O deputado destacou que irá cobrar da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) um rigor para acelerar a elucidação deste crime. “Vamos levar a demanda por uma atenção especial para estes casos ao secretário Maurício Barbosa, que tem sensibilidade para dar a prioridade correta a esta investigação. Isso não pode se tornar rotina em nosso estado, é admitirmos a volta dos tempos dos coronéis e seus bandos. Há um grave componente de interesses econômicos por trás”, completou Solla.

O parlamentar destacou o aumento no número de assassinatos no campo em todo o país após o início do governo Temer, que deu início a “verdadeiros retrocessos” nas políticas nacionais de garantia de direitos às comunidades remanescentes de quilombos. “É evidente que o golpe tem relação direita com o recrudescimento da violência no campo”, disse.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109881 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]