Deputado Carlos Geilson diz que descaso do governo fez do aeroporto de Salvador o pior do país

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Vista aérea do Aeroporto Luís Eduardo Magalhães (LEM), em Salvador. Aeroporto perde espaço comercial para outras aeroportos de cidades do Nordeste.
Vista aérea do Aeroporto Luís Eduardo Magalhães (LEM), em Salvador. Aeroporto perde espaço comercial para outras aeroportos de cidades do Nordeste.
Vista aérea do Aeroporto Luís Eduardo Magalhães (LEM), em Salvador. Aeroporto perde espaço comercial para outras aeroportos de cidades do Nordeste.
Vista aérea do Aeroporto Luís Eduardo Magalhães (LEM), em Salvador. Aeroporto perde espaço comercial para outras aeroportos de cidades do Nordeste.

A desclassificação de Salvador na disputa pelo hub da Air France-KLM, com voos diretos para Paris e Amsterdã a partir de abril, vencida por Fortaleza, foi atribuída pelo deputado estadual Carlos Geilson (PSDB) à precariedade do aeroporto da capital baiana, que foi considerado o pior do país em pesquisa com passageiros feita pela Agência Nacional de Aviação Civil no final do semestre passado.

Geilson creditou a situação do aeroporto, que não mais tem condições técnicas para receber aeronaves de grande porte, ao abandono a que o equipamento foi relegado pelo governo federal nos doze últimos anos.

“Isso com a complacência do governo estadual, que não consegue ver a indústria do turismo como uma atividade estratégica para o desenvolvimento baiano, embora a atividade responda por mais de 5% do PIB da Bahia”, salientou o deputado.

Ele citou ainda outro equipamento importante para o turismo em Salvador, o Centro de Convenções, que foi abandonado pelo governo do Estado e acabou desabando parcialmente por falta de manutenção, em setembro do ano passado.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113486 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]