Câmara Municipal de Feira de Santana aprova Moção de Repúdio contra o Banco Santander e o Governo Federal

Fachada da Câmara Municipal de Feira de Santana.
Fachada da Câmara Municipal de Feira de Santana.
Fachada da Câmara Municipal de Feira de Santana.
Fachada da Câmara Municipal de Feira de Santana.

A Câmara Municipal de Feira de Santana aprovou por unanimidade dos presentes, nesta quarta-feira (20/09/2017), Moção de Repúdio de nº 957/2017, de autoria do vereador Edvaldo Lima (PP), ao Banco Santander e ao Governo Federal, que através do Ministério da Cultura financiou a exposição ‘Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira’, que deveria ficar em cartaz de 15 de agosto a 08 de outubro, sediada no Santander Cultural, no Centro de Porto Alegre (RS).

“A exposição, que adotou um modelo não cronológico de disposição, propunha desfazer hierarquias e mostrar que a diversidade surge refletida no modelo artístico, observada sob aspectos da variedade e da diferença. A exposição, com curadoria de Gaudêncio Fidelis, reunia mais de 270 obras de 85 artistas, que abordavam a temática LGBT, questões de gênero e de diversidade sexual. As obras – que percorrem o período histórico de meados do século XX até os dias de hoje – são assinadas por grandes nomes como Adriana Varejão, Cândido Portinari, Fernando Baril, Hudinilson Jr., Lygia Clark, Leonilson e Yuri Firmesa”, informa o edil.

Segundo Edvaldo, a ‘Queermuseu’ teve um custo de 800 mil e foi financiada via Lei Rouanet. “Com a Lei Rouanet, o Santander deixa de pagar impostos à Receita Federal e destina a verba ao segmento cultural. O projeto apresentado ao Ministério da Cultura afirmava que ‘Queermuseu’ pretendia exibir obras de períodos diversos lado a lado, trazê-las para o presente do indivíduo, além de instigar a reflexão sobre as questões de diversidade de gênero, tema de extrema relevância na época atual”.

Conforme o pepista, “uma das obras que causou revolta mostra a pintura de um Jesus Cristo com vários braços (a obra Cruzando Jesus Cristo Deusa Schiva, de Fernando Baril) e imagens de crianças com as inscrições ‘Criança Viada Travesti da Lambada’ e ‘Criança Viada Deusa das Águas’, da artista Bia Leite. Houve manifestações lideradas principalmente pelo Movimento Brasil Livre (MBL), que pediu o encerramento da exposição e pregou ainda um boicote ao banco Santander. Isso aqui é praticamente prostituição infantil nelas exibe ‘imagens de zoofilia e pedofilia’”.

Também de acordo com Edvaldo, as cenas expostas no referido evento exibiram total desrespeito aos símbolos do Cristianismo, visto que a imagem de Jesus Cristo crucificado, o derramamento de sangue e a cruz simbolizam o sacrifício pago por Cristo como plano de Salvação de Deus para os homens.

“E o que foi visto se caracteriza como uma afronta aos cristãos e as famílias, bem como a fé de milhares de fiéis que foram expostos as terríveis cenas de escárnio que os integrantes do LGBT exibiram, estes ainda tentam justificar repugnante postura como liberdade de expressão e luta contra a homofobia. Diante de tanta falta de respeito quem é mesmo intolerante? Quem afronta aos princípios? Quem a qualquer custo deseja destruir os valores éticos e morais?”, questiona.

Para o edil, “as terríveis cenas exposta a todos têm como objetivo estimular de maneira acintosa a violência contra a fé, as famílias, os cristãos e a todos os princípios éticos e morais da família brasileira.

Edvaldo Lima ressalta que o artigo 208 do Código Penal Brasileiro assegura que: “Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena – detenção, de um mês a um ano, ou multa”.

Ele acrescenta que a Bíblia Sagrada diz em Gálatas 6.7: “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo que o homem semear, isso também ceifará”.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120656 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.