ALBA: Eleusa Coronel recebe Comenda 2 de Julho por ações do Assembleia de Carinho

Eleusa Coronel, Coordenadora do Instituto, foi condecorada por atitudes transformadoras do Legislativo estadual.

Eleusa Coronel, Coordenadora do Instituto, foi condecorada por atitudes transformadoras do Legislativo estadual.

Rosas na sua chegada marcaram as celebrações a uma Margarida no dia da entrada da Primavera. Tantas coincidências transformaram a Sessão Especial da Assembleia Legislativa da Bahia, na manhã desta sexta-feira (22/09/2017), que concedeu a mais elevada honraria da Casa à presidente do Instituto Assembleia de Carinho, Eleusa Margarida Silva Cerqueira Martins, num jardim de elogios em que as qualidades da homenageada brotaram de todos que fizeram uso da palavra.

Proposta pelo deputado Samuel Júnior (PSC) e aprovada por unanimidade, a sessão foi presidida pelo presidente Angelo Coronel (PSD). Formada em Letras Vernáculas e Administração de Empresas, Eleusa Coronel, soteropolitana, recebeu a Comenda 2 de Julho porque “fez uma revolução na Alba ao expor essa faceta humana do Legislativo, ao retomar, 20 anos depois, o apoio da Casa ao Hospital Aristides Maltez”, justificou o proponente.

Bastante concorrida, a sessão foi presidida pelo presidente do Legislativo estadual, numa mesa repleta de autoridades femininas em sua maioria, nas mais diversas áreas. A honraria foi entregue pelo marido Angelo Coronel, a mãe Marinalva Cerqueira, os filhos Diego e Angelo, as noras Mariana e Tanísia e os netos Angelo III e Benício. O Assembleia de Carinho, que visa humanizar as ações da Alba com atitudes transformadoras em prol dos segmentos em desvantagem social na Bahia, é uma iniciativa pioneira no Brasil.

Em apenas oito meses à frente do Assembleia de Carinho – que é formado pelas oito deputadas e esposas dos parlamentares-, Eleusa Coronel, através do instituto, já firmou convênio com sete instituições de caridade da capital: Grupo de Apoio à Criança com Câncer (Gacc), Hospital Aristides Maltez (HAM), Organizações Sociais Irmã Dulce (OSID), Associação Amigos dos Autistas (AMA), Associação Baiana de Assistência à Criança Cardiopata (Abacc), Fundação Dr. Jesus e Instituto Manassés.

Samuel Júnior historiou a trajetória política de Eleusa, iniciada em ações sociais no município de Coração de Maria e na campanha do ex-governador baiano Waldir Pires, consolidando-se como liderança em todas as campanhas eleitorais do marido e do filho Diego Coronel, ex-prefeito de Coração de Maria. “Para elencar todas as suas qualidades, seria necessário mais de uma sessão especial. Tantas mulheres na plateia revela a força da liderança de Eleusa”.

Inesgotável

Ao agradecer aos presentes e a todos os envolvidos na concessão do título, a homenageada mostrou que faz do amor uma fonte inesgotável para a retirada de forças, buscando conduzir as ações transformadoras à frente do Assembleia de Carinho: “obrigado a Coronel, ser abençoado e exclusivo, feito por Deus, pela estrada compartilhada, por comungar e prover meus desejos”, derreteu-se.

O discurso da primeira-dama do Legislativo seguiu “Tocando em Frente”, embalado harmonicamente pela música de Almir Sater. “Hoje me sinto mais forte, mais feliz, quem sabe só levo a certeza de que muito pouco sei, ou nada sei”. E declinou sua emoção: “É preciso amor pra poder pulsar, é preciso paz pra poder sorrir, é preciso a chuva para florir”.

Eleusa também não escondeu ser a família outra fonte de inspiração: “obrigada a meus amigos, parceiros, companheiras do Carinho, aos irmãos, netos, noras e a meus filhos, pela oportunidade de me fazer mãe”, confessou, emocionada, destacando ainda o conhecimento, o saber no “livro de sua vida”.

A juíza federal, Adriana Nico, citou a intensidade e a capacidade da amiga de agregar pessoas dos mais diversos níveis em torno do bem comum. “Eleusa trouxe inovação para o Legislativo da Bahia no papel de primeira-dama, coisa só vista no Executivo. Ela faz política dentro da concepção grega, de cuidar do cidadão, fazer o bem alheio”, explicou Nico.

Humanização

O vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis, representando o prefeito da capital ACM Neto, mencionou o papel de guerreira e participativa da coordenadora do Assembleia de Carinho. “Eleusa ajudou a Coronel a ser um dos melhores prefeitos de Coração de Maria. Sempre presente como mulher, avó, mãe, além de apaixonada e leal. Feliz do homem que consegue ter uma mulher que soma. Esta é uma justa e merecida homenagem pelo reconhecimento a um trabalho social de uma vida. Todos os homens aqui gostariam de ter uma Eleusa ao lado”, elogiou o vice da primeira capital do país.

Representando o governador Rui Costa, o secretário de Saúde do Estado, Fábio Villas Boas, pontuou o caráter inovador e proativo do Assembleia de Carinho em humanizar o trabalho de uma Casa Legislativa. Ele lembrou as assimetrias econômico-sociais da sociedade, chamou de profícuo o trabalho de Eleusa e exortou a enorme plateia feminina presente a unir-se às ações por ela comandadas.

A presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, desembargadora Maria do Socorro Santiago, inspirou-se no Salmo 91, constante no recente painel da bancada Evangélica colocado no Plenário da Casa, para fazer coro às homenagens: “a Eleusa Coronel, toda honra, toda glória e todo louvor”. A amiga Ieda Lima também enfatizou o lado acolhedor, afetivo e especial dela.

Vice-presidente da Unale – União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais -, deputada Ivana Bastos destacou o “pé atrás” dos parlamentares quando do surgimento do Assembleia de Carinho e o esforço de Eleusa para sua implantação.

“Eleusa tem nos ensinado como agregar, como inovar”, salientou a deputada, lembrando o seu esforço junto às prefeituras para a assinatura do convênio entre o Assembleia de Carinho e os Executivos municipais em favor do Hospital Aristides Maltez. “Essa gestão vai deixar uma marca nesta Casa”, afirmou a parlamentar.

O presidente do GACC, Roberto Sá Menezes, disse ser uma justa honraria porque “Eleusa vem fazendo a diferença, mostrando que o Poder Legislativo pode ser mais atuante em relação às causas sociais. Ela tem um olhar feminino diferente, especial para aqueles que mais precisam, e que isso contamine as demais pessoas”.

Beijo

Angelo Coronel, ao finalizar a sessão, agradeceu nominalmente a cada presente, lembrou os 40 anos, entre namoro e casamento vividos ao lado da homenageada. Chamou Eleusa de “grande mulher, parceira das alegrias e tristezas da vida”, e exaltou o valor do dom de sorrir como combustível da alma.

Como uma composição de Almir Sater musicou com harmonia a sessão especial, cabe valer-se de um dos versos do compositor sul-mato-grossense para espelhar a trajetória de vida de Eleusa Coronel: “Cada um de nós compõe a sua história. Cada ser em si carrega o dom de ser capaz. E de ser feliz”.

Um beijo do marido selou a homenagem.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]