Prêmio Caymmi de música apresenta os 22 vencedores da segunda edição

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Kalu, Saulo e Filipe Lorenzo realizam show durante apresentação do Prêmio Caymmi 2017.
Kalu, Saulo e Filipe Lorenzo realizam show durante apresentação do Prêmio Caymmi 2017.
Kalu, Saulo e Filipe Lorenzo realizam show durante apresentação do Prêmio Caymmi 2017.
Kalu, Saulo e Filipe Lorenzo realizam show durante apresentação do Prêmio Caymmi 2017.

O icônico disco Tropicália ou Panis Et Circenses, lançado em 1968, no auge criativo do movimento tropicalista ecoou no Teatro Castro Alves, em Salvador, neste 18 de agosto de 2017. Pelas mãos e nas vozes de 37 artistas baianos – todos, claro, cuidadosamente vestidos de branco, como pede uma sexta-feira na Bahia –, o Prêmio Caymmi de Música viveu a noite mais importante da sua segunda edição. Os vencedores das 22 categorias premiadas, escolhidos entre 110 finalistas, foram conhecidos durante a cerimônia que lotou a sala principal do teatro, reunindo mais de 1.400 pessoas entre artista s, convidados e público que, pela primeira vez, teve acesso à premiação.

Repleta de referências a esse movimento cultural que foi um dos mais transformadores do país, a premiação fez uma homenagem aos 50 anos da Tropicália. Com direção artística de Márcio Meirelles e direção musical assinada por Alexandre Lins, o espetáculo foi protagonizado pelo ‘Bandão Caymmi’, grande banda mista e inédita formada por 37 artistas finalistas, entre intérpretes, músicos e arranjadores. Entre eles, Achiles, Aiace, Caian, Duo Bavi, Filipe Lorenzo, Flavia Wenceslau, Jr Maceió, Kalu, Luedji Luna, Renata Bastos, Silvio de Carvalho, além das bandas Pirombeira, Santini e Trio, Skanibais e Tabuleiro Musiquim.

Juntos e, quase durante todo o espetáculo, simultaneamente, os artistas apresentaram canções tropicalistas memoráveis como ‘Tropicália’, que abriu o espetáculo, ‘Miserere Nobis’, ‘Parque Industrial’, ‘3 Caravelas’, passando por ‘Lindonéia’, ‘Baby’, ‘Coração Materno’ até ‘Mamãe Coragem’, ‘Geleia Geral’ e Batmacumba. O grupo recebeu como convidados especiais o cantor e compositor Saulo, com quem dividiram, entre outras, ‘Panis Et Circenses’ e ‘Enquanto seu lobo não vem’, e a cantora Alice Caymmi.

Criado para valorizar, reconhecer e oportunizar novos artistas da música da Bahia, o Prêmio Caymmi laureou os finalistas em 22 categorias, sendo quatro principais e 18 subcategorias técnicas. Entre os vencedores, destaque para o grupo Pirombeira que, indicado em oito categorias, levou dois dos principais troféus da noite: melhor Música com Letra, por ‘Instante pra se lembrar’ (Ian Cardoso) e Melhor Show. Além deles, também foram premiados duas vezes as bandas Circo de Marvin e Santini & Trio, além de Ubiratan Marques.

Além deles, nomes como Larissa Luz, Livia Nery, Giovani Cidreira, Flavia Wenceslau, Luã Almeida, entre outros, também foram premiados. “Este novo Prêmio Caymmi reflete esta explosão da diversidade musical baiana de muitos processos colaborativos, muitos compartilhamentos, muitas novas propostas”, destacou Márcio Meirelles, diretor artístico do espetáculo.

Na plateia, nomes como Danilo Caymmi, Capinam, Tuzé de Abreu, além da comissão julgadora do Prêmio, formada pelos artistas, produtores e críticos Alexandre Leão, Jarbas Bittencourt, Luciano Matos, Juliana Ribeiro, Ronei Scott, e os suplentes Guiga Scott e Manuela Rodrigues.  A noite contou ainda com uma premiação especial, o prêmio Música e Transformação, dedicado ao produtor musical e cultural Wesley Rangel.

Lançado em novembro de 2016, o Caymmi alcançou em um mês de inscrições a marca recorde de 489 inscritos. De lá para cá, foram nove meses de atividades movimentado a cena musical da Bahia, produzindo quatro edições do Festival Caymmi, evento gratuito que percorreu diferentes bairros da capital baiana levando arte, ações socioculturais e de sustentabilidade.

“Nessa segunda edição, o Caymmi cresceu e chegou como um movimento, de música, de cooperação, de coletividade, reunindo em dois meses de festival de rua mais de 15 mil pessoas, que se mobilizaram para conhecer e valorizar os novos. Essa nova música da Bahia é assim, tropicalista, intensa e feita por todos, como o nosso Prêmio’, ressaltou Elaine Hazin, diretora geral da premiação.

Com realização da Via Press Comunicação e Eventos, o Prêmio Caymmi de Música conta com patrocínio exclusivo da Prefeitura Municipal de Salvador, parceria da Vivo e do Governo do Estado da Bahia, além de apoio da TV Bahia, TVE e Rádio Educadora.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 122988 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.