Polícia da Catalunha confirma atentado terrorista em Barcelona com 13 mortos e 100 feridos; Estado Islâmico assume autoria; morre suspeito que atacou policial

Governo da Espanha informa que 13 pessoas foram mortas e 100 feridos durante ataque terrorista em La Rambla, Barcelona.

Governo da Espanha informa que 13 pessoas foram mortas e 100 feridos durante ataque terrorista em La Rambla, Barcelona.

A Polícia regional da Catalunha confirmou que o atropelamento desta quinta-feira (17/08/2017) na cidade de Barcelona é um atentado terrorista, com pelo menos dois mortos e 20 feridos. As informações são da agência de notícias EFE.

A Polícia procura duas pessoas como supostos autores do que já está sendo considerado um ataque terrorista e acredita-se que um deles se refugiou em um bar com uma arma, enquanto o outro conseguiu fugir, segundo as primeiras hipóteses das forças de segurança.

Além disso, um segundo veículo poderia estar envolvido na ocorrência.

Aparentemente, a van usada no atropelamento saiu da estação de metrô Las Ramblas, circulou pela pista central desta avenida e bateu contra vários veículos no percurso, parando praticamente na entrada do Liceu (ópera de Barcelona).

As forças de segurança isolaram a região, enquanto as equipes de emergência realizam operação de assistência às vítimas.

O Governo regional da Catalunha recomendou à população que evite sair para vias públicas na região da Praça da Catalunha, onde começa Las Ramblas, por causa deste “grave incidente”.

As autoridades catalãs também pediram o fechamento das estações do metrô e de trens nesta praça, em pleno centro da capital catalã.

Nos arredores da avenida e da praça da Catalunha as pessoas viveram cenas de pânico, com muitos correndo assustados e se refugiando em lojas após o incidente.

A área do ataque é um dos pontos de maior circulação da cidade, especialmente por turistas, e centro de ligação de vários meios de transporte público. Nela se encontram também diversos shoppings.

O atropelamento aconteceu perto da fonte de Canaletas, onde os torcedores do Barcelona costumam se reunir para comemorar os títulos da equipe.

Perto também fica o histórico mercado de Boquería, que também está fechado.

Estado Islâmico assume autoria do atentado em Barcelona

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do atentado terrorista ocorrido hoje (17) em Barcelona, na Espanha, que causou a morte de 13 pessoas e deixou mais de 80 feridos, informou a agência de notícias Amaq, ligada aos extremistas. A informação é da EFE.

Em um breve comunicado, cuja autenticidade não pôde ser verificada, o EI disse pela rede de serviços de mensagens Telegram que “uma fonte de segurança afirmou à Amaq que os autores do ataque de Barcelona são soldados do Estado Islâmico”.

O EI afirmou que a ação terrorista aconteceu “em resposta aos chamados do grupo para atacar os países da coalizão”, em referência à aliança internacional liderada pelos Estados Unidos que atua contra jihadistas no Iraque e na Síria.

Até o momento, foi preso um suspeito de participar do ataque, identificado como Driss Oukabir, que em 2012 passou um mês na penitenciária de Figueras, na província de Girona, na Espanha, em regime preventivo. Ele tinha sido acusado de abuso sexual, disseram à Agência Efe fontes da investigação.

Oukabir, de origem norte-africana, tinha residência permanente na Espanha, o que significa que vivia há pelo menos cinco anos no país, segundo fontes da polícia.

Sobe para 13 o número de mortos no ataque em Barcelona

Pelo menos 13 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas no atentado ocorrido nesta quinta-feira (18) em Barcelona, quando uma van atropelou dezenas de pedestres em uma das principais zonas turísticas da cidade, informaram há pouco as autoridades regionais da Catalunha. A informação é da EFE.

Morre suspeito que atacou policial ao fugir de Barcelona

O suspeito que tentou atropelar uma agente da polícia regional da Catalunha em uma barreira de controle na saída de Barcelona, após o atentado da tarde desta quinta-feira (17) foi encontrado morto dentro do veículo que dirigia, segundo fontes da corporação. A informação é da EFE.

As mesmas fontes disseram que encontraram o corpo do suspeito a três quilômetros de onde os agentes tinham tentado detê-lo a tiros.

O atentado terrorista ocorrido na cidade pouco depois das 17h (hora local; 12h de Brasília) deixou pelo menos 13 mortos e mais de 50 feridos. A polícia deteve como suposto autor do ataque um jovem identificado como Driss Oukabir, de origem norte-africana e originário de Marselha, na França.

O que se sabe do atentado:

Às 16h50 (11h50, em Brasília), uma van atropelou na tarde desta quinta várias pessoas em La Rambla (ou Ramblas, como se tornou popularmente conhecido) de Barcelona. O veículo percorreu um total de 530 metros no atentado terrorista.

Posteriormente, o suspeito saiu do veículo e fugiu. Testemunhas dizem que ele não proferiu nenhum grito e não dava provas visíveis de que estivesse armado.

Fontes oficiais confirmaram que a cifra de mortes chegou a 13 e deixou mais de 100 feridos, de diferentes nacionalidades. O número de mortos pode aumentar, segundo as declarações do chefe da polícia da Catalunha, Josep Lluís Trapero.

Imediatamente após o ocorrido, foram evacuadas e fechadas a Praça Catalunha, Ronda Universidade e Pelayo, assim como diferentes zonas centrais, comércios e hotéis.

O Estado Islâmico revindicou a autoria do atentado, através da agência AMAQ, site que difunde informações sobre o grupo terrorista.

É o ataque mais grave ocorrido na Espanha desde o dia 11 de março de 2004. Ao todo, oito atentados com atropelamentos foram registrados na Europa no último ano.

O que se sabe sobre a investigação:

As autoridades catalãs asseguram que há dois detidos relacionados ao atentado e que nenhum dos dois é o condutor da van que segue foragido. A polícia catalã investiga de que forma os presos até agora estão vinculados com o ataque.

Um dos detidos é o marroquino Driss Oukabir, de 28 anos, detido em Ripoll, município Catalão. O outro, que ainda não teve a identidade revelada, nasceu em Melilha, território espanhol no Marrocos, e foi preso em Alcanar.

No município de Alcanar, registrou-se na primeira hora da manhã desta quinta-feira uma explosão em um edifício que causou a morte de uma pessoa e deixou sete feridos. Em um primeiro momento, acreditou-se que a explosão tinha relação com o vazamento de gás. Contudo, à tarde, as forças de segurança vincularam o incidente com o atentado no centro de Barcelona.

A polícia catalã também informou que um homem foi morto enquanto dirigia um veículo que tentou passar um bloqueio policial em Esplugas de Llobregat, em Barcelona. Depois de atropelar e romper o fêmur de um agente, foi abatido pelas forças de segurança. O homem tinha nacionalidade espanhola e não tem antecedentes. Segundo as autoridades, não tem relação com os outros detidos.

Durante boa parte da tarde, se acreditou que havia duas pessoas entrincheiradas em um local próximo do atropelamento. A polícia desmentiu a informação à noite,

O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, foi a Barcelona.

*Com informações da Agência Brasil e El País.

Redes sociais do JGB

Compartilhe e Comente

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]