Polícia Civil informa que dois passageiros que estavam no naufrágio da embarcação Cavalo Marinho I permanecem desaparecidos; acidente ocorreu Baía de Todos os Santos

Lancha Cavalo Marinho I, após naufragar, encalha em recife de corais, em frente a praia de Mar Grande, na Ilha de Itaparica, Baía de Todos os Santos.

Lancha Cavalo Marinho I, após naufragar, encalha em recife de corais, em frente a praia de Mar Grande, na Ilha de Itaparica, Baía de Todos os Santos.

A Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP) informou neste sábado (26/08/2017) que as buscas pelas vítimas do acidente — ocorrido na quinta-feira (24/08/2017) com a embarcação Cavalo Marinho I, de propriedade da empresa CL Transporte Marítimo, durante a travessia do Terminal de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, com destino ao Terminal Náutico, em Salvador, nas proximidades de Mar Grande, na Baía de Todos os Santos — foram retomadas neste sábado. Segundo o órgão, nada foi encontrado durante todo o período de buscas de ontem (25), quando agentes de resgate continuaram procurando corpos ou sobreviventes.

A partir de informações de familiares, a SSP considera que duas pessoas ainda estão desaparecidas e o principal objetivo das buscas é a localização desses corpos. Policiais Militares, em Itaparica, continuam em contato com moradores da localidade. Segundo os parentes, as possíveis vítimas costumavam embarcar no horário em que a lancha saiu de Mar Grande.

Devido aos relatos, os grupos de buscas trabalham, oficialmente, com dois desaparecidos. A SSP informou, ainda, que não há um prazo estipulado para o fim das buscas. No entanto, ao considerar a possibilidade da morte das duas vítimas, os corpos podem retornar à superfície até este domingo, quando as buscas serão retomadas.

Depoimentos

A Polícia Civil da Bahia já havia informado sobre a abertura de inquérito policial, para apurar possíveis causas do acidente e, desde o ocorrido, vinte sobreviventes já foram ouvidos pelos responsáveis da 24ª Delegacia Territorial de Vera Cruz. Entre os depoentes, foram ouvidos passageiros e também tripulantes.

Além das pessoas que estavam na embarcação no momento do acidente, a Polícia Civil já informou a intimação dos proprietários da empresa responsável pela lancha que virou, que devem ser ouvidos na próxima semana. No entanto, já foi adiantado pelo delegado responsável pelos depoimentos, Ricardo Amorim, que não há indícios de superlotação na embarcação. Além disso, ele pede que todas as pessoas que estavam no acidente compareçam à delegacia de Vera Cruz, para prestar depoimento.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).