No Twitter, presidente Michel Temer diz que reunião com senador Aécio Neves foi para tratar da CEMIG; aproximação entre investigados do Caso Lava Jato gera constrangimento no PSDB de São Paulo

Atuação do senador Aécio Neves (PSDB/MG) é criticada por lideranças do partido.
Atuação do senador Aécio Neves (PSDB/MG) é criticada por lideranças do partido.
Atuação do senador Aécio Neves (PSDB/MG) é criticada por lideranças do partido.
Atuação do senador Aécio Neves (PSDB/MG) é criticada por lideranças do partido.

O presidente Michel Temer disse no domingo (20/08/2017), em sua conta na rede social Twitter, que reuniu-se na última sexta-feira (18/08/2017) com o senador Aécio Neves (PSDB-MG) para tratar sobre a situação da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). Segundo Temer, esse é um assunto político, e o tema é discutido pelo governo, aliados e equipe econômica.

“Senadores tratam dos assuntos de interesse de seu Estado. Nada mais normal. Teorias da conspiração são assunto de quem não tem o que fazer”, disse o presidente.

O governo pretende realizar um leilão de quatro usinas hidrelétricas da Cemig, que estão com concessões vencidas.

Temer também reforçou que não entra em assuntos internos de outras legendas. “Não o fiz, nem o faria em relação ao PSDB”.

Crise no PSDB: ‘Nota do PSDB sobre Temer e Aécio abre nova crise no partido’

Em nota, o diretório do PSDB paulistano critica o encontro entre o senador Aécio Neves (MG) e o presidente Michel Temer, que aconteceu na sexta-feira (18). A nota evidencia nova crise no partido. Ela foi emitida neste domingo (20) pelo vereador paulista Mario Covas Neto, presidente do diretório municipal da sigla, afirmando que a presença de Aécio em reuniões com Temer causava “desconforto e embaraços”. “Prove sua inocência, senador, e aí sim retorne ao partido”, escreveu. No texto, o vereador afirmou que o único que pode falar em nome da sigla é o presidente em exercício, o senador Tasso Jereissati (CE).

O movimento do vereador não encontrou respaldo entre outras lideranças tucanas. Procurado pelo jornal O Estado de S.Paulo, Pedro Tobias, presidente estadual da sigla, defendeu que Aécio tem o direto de participar de encontros com Temer como senador e cidadão. “Acho lamentável”, disse Tobias, sobre a nota do diretório municipal. “Aécio foi sem representar o partido, já que está afastado. Ainda não foi condenado, é senador da República”, argumentou.

José Aníbal, presidente do Instituto Teotônio Vilela, considerou a nota “uma coisa totalmente fora de propósito”. “Quem fala em nome do PSDB somos todos nós, qualquer coisa diferente disso é censura. O Aécio é senador por Minas e se reuniu com o presidente para tratar da Cemig”, afirmou. Ainda sobre a nota, Aníbal reiterou: “o PSDB não pode conviver com esse tipo de censura”.

Em nota, Aécio Neves disse ter tratado de interesses da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) no último encontro com Temer, na sexta. “O PSDB tem responsabilidade para com a estabilidade política e a recuperação econômica do país, o que torna natural que lideranças do partido tenham conversas com o presidente e membros do governo”, diz o texto.

A nota de Aécio afirma que as questões internas do PSDB são travadas internamente, “sem qualquer participação do governo ou do presidente”.

Mário Covas Neto também passou a ser alvo de ataques do diretório do PSDB de Minas. “É muita infelicidade o vereador entrar em um assunto que ele desconhece e que é de importância para os mineiros”, disse o presidente do diretório, deputado federal Domingos Sávio.

Sávio também divulgou nota em que sugere que o vereador seja uma figura pouco expressiva dentro do partido. “Ele, que já foi alvo de acusações extremamente graves, que espero sejam injustas, devia ter aprendido que cabe a quem acusa ônus da prova”, escreveu o deputado, sem citar o caso em questão.

Tasso Jereissati: “Não tem pensamento único no PSDB”

Presidente interino do PSDB, o senador Tasso Jereissati (CE) afirmou nesta sexta-feira (18/08/2017) que as divergências motivadas pelo programa político do partido veiculado na noite desta quinta (17) são positivas para a sigla e para a sociedade. “Desperta, de todos, posições diferentes, e eu acho que a população quer isso hoje”, afirmou. No programa, que foi ao ar em rede nacional de rádio e TV, o partido faz uma autocrítica sobre sua atuação e volta defender uma de suas bandeiras históricas, o parlamentarismo.

Segundo Tasso, o comando do partido definiu uma linha de ação e renovação do PSDB, respeitando as visões diferentes que existem dentro da sigla. “Essa discussão é inteiramente natural. O importante é que haja discussão, é que haja polêmica, e que o partido fique vivo”, defendeu Tasso. “Não tem pensamento único. Pensamento único só no Partido Comunista”, completou.

O senador recebeu nesta sexta, em Fortaleza, o prefeito de São Paulo, o tucano João Dória. Tasso relembrou a forte ligação entre a cidade de São Paulo e o Nordeste do Brasil: “Talvez São Paulo seja, se não a maior cidade nordestina, uma das maiores. Então é natural que haja um interesse de todo o Brasil, de todas as cidades, todos os estados do Brasil pelo que pensa, pelo que fala, pelo desempenho do prefeito de São Paulo”.

Parlamentarismo

Em entrevista, Doria defendeu o debate sobre o parlamentarismo ao afirmar que o tema merece passar por maiores discussões no Congresso Nacional. O prefeito também disse ser favorável à aprovação de reformas essenciais ao país, como a previdenciária, política e tributária, mesmo com eventuais divergências dentro do PSDB.

Na visita ao Ceará, o tucano disse que a região Nordeste do país precisa de mais emprego e menos ações assistencialistas. “A situação do assistencialismo em qualquer região do Nordeste não atende ao interesse real da população. Nós temos que gerar empregos aqui, empregos é que dão cidadania, é que dão autonomia às pessoas, e não o estabelecimento e cabrestos para cobranças depois de votos”, afirmou.

Com informações do Estadão Conteúdo e Revista Veja.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112852 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]