Marinha e Polícia Civil vão investigar causas do naufrágio com embarcação Cavalo Marinho I; acidente ocorreu em Mar Grande, na Baía de Todos os Santos

Resgate das vítimas do naufrágio da embarcação Cavalo Marinho. Marinha informa que 23 morreram no acidente.
Resgate das vítimas do naufrágio da embarcação Cavalo Marinho. Marinha informa que 23 morreram no acidente.
Resgate das vítimas do naufrágio da embarcação Cavalo Marinho. Marinha informa que 23 morreram no acidente.
Resgate das vítimas do naufrágio da embarcação Cavalo Marinho I. Marinha informa que 23 morreram no acidente.

O trabalho de buscas por desparecidos do naufrágio — ocorrido às 06:30 horas, na quinta-feira (24/08/2017) com a embarcação Cavalo Marinho I, de propriedade da empresa CL Transporte Marítimo, durante a travessia do Terminal de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, com destino ao Terminal Náutico, em Salvador, nas proximidades de Mar Grande, na Baía de Todos os Santos — continuará até que todas as pessoas que estavam na lancha tenham sido localizadas, garantiu o Comando do 2º Distrito Naval, sediado em Salvador.

Em nota, o comando informou que serão instaurados dois inquéritos, um para apurar o que aconteceu e outro, administrativo, para investigar causas, circunstâncias e responsabilidades do “lamentável e doloroso acidente”. O diretor adjunto do Departamento de Polícia Metropolitana, Giovanni Iran, afirmou que a Polícia Civil também abriu inquérito para apurar as causas do naufrágio. Até o momento, foram confirmadas 23 mortes.

O 2º Distrito Naval informou também que a Capitania dos Portos da Bahia (CPBA) recebeu às 7h45, por meio de rádio, o pedido de socorro enviado pela embarcação Joana Angélica, com a informação de que  a lancha de passageiros Cavalo Marinho I havia naufragado perto da localidade de Barra da Penha, na Ilha de Itaparica, na Baía de Todos os Santos.

De acordo com o comando, imediatamente, o Serviço de Busca e Salvamento do Leste, operado pelo 2º Distrito Naval, enviou para o local do acidente cinco embarcações da Capitania dos Portos e quatro navios com médicos e mergulhadores a bordo, um total de 130 militares da Marinha.

“Concomitantemente, a CPBA acionou o Corpo de Bombeiros Militar, o Serviço de Atendimento Médico de Urgência  (Samu) e o Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia, que enviou um helicóptero ao local. A CPBA também emitiu aviso-rádio para que embarcações próximas auxiliassem no resgate”.

De acordo da Associação de Transportadores Marítimos da Bahia, a Cavalo Marinho I, com capacidade para transportar 160 pessoas, estava com 129 passageiros e quatro tripulantes a bordo, e tinha saído do terminal de Mar Grande, na Ilha de Itaparica, com destino a Salvador.

Ministério Público alertava sobre riscos da travessia marítima Salvador/Mar Grande

Em nota, emitida na quinta-feira (24), o “Ministério Público do Estado da Bahia manifesta toda a sua solidariedade com os familiares das vítimas da tragédia com a embarcação “Cavalo Marinho I”, que fazia o transporte marítimo de cerca de 130 pessoas entre Salvador e a Ilha de Itaparica na manhã desta quinta-feira, dia 24, e informa que um promotor de Justiça será designado para acompanhar de perto a apuração dos fatos que motivaram o acidente.

A precariedade do serviço de transporte hidroviário realizado pelas embarcações tem sido alertada há mais de dez anos pelo Ministério Público, que, por iniciativa da promotora de Justiça do Consumidor, Joseane Suzart, propôs ações civis públicas nos anos de 2007 e 2014 sobre a questão.

Na primeira ação, o Ministério Público alertou sobre inúmeras irregularidades no transporte de passageiros pelas embarcações, que colocavam em risco, diariamente, a segurança de centenas de pessoas.

Em 2014, em uma nova ação civil pública, a promotora de Justiça solicitou a reforma dos terminais e das embarcações, a renovação dos coletes salva-vidas e outras medidas que assegurassem a saúde e segurança dos usuários. As ações propostas pelo Ministério Público ainda aguardam decisão judicial”.

Vereador Maurício Trindade lamenta acidente: tragédia anunciada

O vereador Maurício Trindade (DEM) lamenta o acidente em Mar Grande, na Baía de Todos os Santos, na manhã desta quarta-feira (24). “É com muito pesar que acompanho o desenrolar desta tragédia. Gostaria de me solidarizar com as famílias das vítimas. É um dia de muita tristeza para todos os baianos”, disse.

O parlamentar afirma que embora o momento seja de muita dor, é necessário exigir que o acidente seja elucidado. “Infelizmente já era uma tragédia previsível. As embarcações são desconfortáveis e oferecem pouca segurança aos passageiros. As pessoas se aglomeram na parte de cima da lancha, causando desequilíbrio. Vamos cobrar dos responsáveis a apuração do que realmente ocorreu”, concluiu.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108862 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]