Lula encerrou caravana pela Bahia com ato em Feira de Santana; ex-presidente destacou união em defesa das políticas públicas para o semiárido e agricultura familiar

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa, em Feira de Santana, de ato em defesa da Agricultura Familiar.

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa, em Feira de Santana, de ato em defesa da Agricultura Familiar.

Na avaliação de liderados políticos, foi num ato revigorante que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se despediu da Bahia, primeira parada do projeto Lula pelo Brasil, neste sábado (19/08/2017).

O que levou milhares de pessoas a viajar de todos os cantos da Bahia para chegar perto de um dos mais queridos líderes do país não foi apenas admiração. Foi acima de tudo uma imensa gratidão por aquele que manteve durante toda a vida pública o compromisso de governar de olho nos trabalhadores e nas trabalhadoras, nos mais pobres, nos que historicamente foram esquecidos.

É essa gratidão que faz valer a pena viajar quilômetros pelas estradas, aguardar pelas ruas a passagem dos ônibus que compõem a caravana, esperar por horas para ouvir as sempre empoderadoras palavras de Lula.

Representando as mulheres trabalhadoras rurais, Maria Helena da Conceição não conseguiu conter a emoção ao falar do legado de seus governos.

Ela faz parte do sindicato dos trabalhadores rurais há mais de 30 anos, participando da luta das mulheres e dos homens do campo.

“Eu preciso agradecer ao Lula por tudo o que ele fez pela agricultura familiar. Eu mesma tive oportunidade de fazer faculdade, já fiz Direito, tô fazendo Psicologia, e tantas outras mulheres lavradoras negras, pobres da zona rural…”

Aurelina Silva dos Santos também aguardava para entregar ao ex-presidente uma cesta com produtos produzidos pela agricultura familiar local.

“Lula representa muita coisa, é importante para mim. Deu muita oportunidade para a gente, para quem não tinha oportunidade de nada. A gente não tinha uma casa boa, não tinha nada. Graças a Deus ele fez a gente ter nossas coisas!”

O acesso a habitação digna, energia e cisternas, entre outras políticas desenvolvidas nos governos do PT, mudaram também a vida de Antonina de Jesus.

“Sou muito agradecida, porque foi graças ao governo Lula que as pessoas das zonas rurais foram vistas como gente. Que os nordestinos, o povo pobre, tiveram o mesmo tratamento das pessoas da elite. Eu agradeço não só por mim, mas porque vejo o quanto o campo cresceu com o presidente Lula.”

Presente no ato, a presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, fez uma homenagem especial aos agricultores familiares, lembrando que seu estado, o Paraná, também cresce graças à força de trabalho da agricultura familiar.

“Conheço de perto essa realidade dos agricultores familiares. Sei das dificuldades da lida do dia a dia. Porque não é fácil a vida da roça, do cabo da enxada.”

A senadora lembrou que o Brasil passou a ter uma política pública séria para a Agricultura Familiar quando Lula foi presidente, que criou Ministério do Desenvolvimento Agrário, já desmontado pelo golpista Michel Temer.

“Com Rui, Lula, Jaques, a vida melhorou. O trabalhador do campo teve acesso a crédito”, lista Gleisi Hoffmann. “Nos governos Lula e Dilma, a agricultura familiar foi olhada nesse País em relação ao acesso a água, luz, mercado, equipamento, e também dignidade dos agricultores familiares, com programa específico de casas.”

Nascida de uma comunidade que não tinha energia, água, cisternas ou escolas, Valdelice testemunhou as mudanças trazidas por Lula e viu ela mesma suas perspectivas de vida mudarem graças aos governos do PT. “Eu vi minha comunidade mudar. Eu mesma pude ingressar na faculdade, e lá eu tiro boas notas!”, diz, sem conseguir conter as lágrimas.

“Isso me fortalece cada vez mais: ter vindo de onde eu vim, de uma comunidade rural, ver tantos benefícios, tantas coisas boas que os presidentes Lula e Dilma fizeram para beneficiar a população brasileira!”

É uma pena que, ao testemunhar a grandeza do projeto que Lula sonhou para o Brasil, tenhamos que voltar à realidade de desmontes e descaso com o povo impostos pelos golpistas. São ataques diretos à dignidade da população, que ameaçam justamente aqueles mais vulneráveis.

Provocando gritos de “Fora, Temer!” do público, a senadora salutou a realização de atos assim. “O povo brasileiro não está feliz com esse governo que está aí, não quer essa política do agronegócio que desmonta a agricultura familiar.”

“Lula fez muito por nós, mas hoje a situação é muito complicada. Se continuar do jeito que está, vai ser muito difícil a vida de nós brasileiros. Eu espero com fé em Deus que Lula possa se candidatar para poder vencer a próxima eleição para ajudar a vida dos brasileiros”, diz Adriana dos Santos Alves.

“Querem que a gente volte ao passado, quando nós não tínhamos energia, não tínhamos água, não tínhamos nada. Por isso estamos aqui para defender Lula”, completa Maria Helena.

Compartilhe e Comente

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook do JGB

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]