Governador Rui Costa lança Concha Negra: “reafirma a identidade cultural da Bahia”

Governador Rui Costa participa do lançamento do projeto Concha Negra.
Governador Rui Costa participa do lançamento do projeto Concha Negra.
Governador Rui Costa participa do lançamento do projeto Concha Negra.
Governador Rui Costa participa do lançamento do projeto Concha Negra.

Palco maior da cultura da Bahia, a Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA) passa a ser a casa também de toda a riqueza dos blocos afro a partir de setembro. O projeto ‘Concha Negra’ foi lançado pelo governador Rui Costa nesta terça-feira (15/08/2017), em evento realizado na Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. Seis entidades foram convidadas a compor a programação, que segue até o mês de fevereiro.

“Estamos garantindo a presença da estética negra, a musicalidade e a dança nesse equipamento que completa agora um ano de reinaugurado. É um espaço onde cabem todos: o artista renomado que atrai um grande público e os grupos que carregam nossa história. Esse projeto ajuda a reafirmar a identidade cultural da Bahia. A ideia é essa e nós vamos manter isso como uma política de estado, incorporando outros grupos que simbolizam a nossa cultura e a nossa arte”, afirmou o governador.

Na primeira etapa participam do projeto os grupos que estiveram na reabertura da Concha: Filhos de Gandhy, Cortejo Afro, Ilê Aiyê, Malê Debalê, Muzenza e Olodum, como explica Rose Lima, diretora artística do TCA. “Além das apresentações principais, cada espetáculo terá a participação de pelo menos um convidado especial e também uma abertura com o projeto ‘Janela Baiana’, uma ação que abre espaço para artistas ou grupos emergentes da Bahia nos eventos da Concha”.

O Afoxé Filhos de Gandhy faz a primeira apresentação no dia 3 de setembro, num espetáculo que terá a participação de Carlinhos Brown. Para o presidente do bloco, Gilsoney de Oliveira, o projeto dá mais visibilidade e acesso à musica afro baiana. “Certamente ajuda a potencializar e fomentar a cultura afrodescendente. Também dá suporte para uma maior sustentabilidade desses blocos. O Governo do Estado está de parabéns por essa iniciativa”.

Ação afirmativa

O projeto do Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), através do próprio TCA e do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), e em alinhamento com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), alimenta a diversidade que identifica a Bahia, suas tradições e patrimônios culturais.

Para a titular da Sepromi, Fabya Reis, o projeto dá oportunidade para que os grupos afro da Bahia reforcem o combate ao racismo. “Esses grupos são fundamentais para divulgar e valorizar a contribuição do povo negro na formação cultural de nosso estado”, comenta.

Programação

Muzenza (8/10/2017), Ilê Aiyê (19/11), Cortejo Afro (17/12), Olodum (7/1/2018) e Malê Debalê (4/2/2018) completam a lista de apresentações. Os shows acontecerão sempre aos domingos, às 18h, com ingressos a R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). Os blocos afro convidados serão remunerados com cachê fixo e ainda recolherão o valor arrecadado em bilheteria.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 107998 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]