Frente Parlamentar vai valorizar a capoeira em Feira de Santana

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Sessão especial na Câmara Municipal de Feira de Santana para comemorar o Dia da Capoeira.
Sessão especial na Câmara Municipal de Feira de Santana para comemorar o Dia da Capoeira.
Sessão especial na Câmara Municipal de Feira de Santana para comemorar o Dia da Capoeira.
Sessão especial na Câmara Municipal de Feira de Santana para comemorar o Dia da Capoeira.

A festa foi ao som do berimbau, do caxixi, do atabaque, do pandeiro, do agogô e do reco-reco, instrumentos que ao longo da história imortalizaram essa mistura de luta e dança que ganhou o mundo em forma de capoeira. Nesse clima, os capoeiristas de Feira de Santana ganharam, na noite dessa sexta-feira (25/08/2017), muito mais do que uma sessão especial para comemorar o seu dia, mas um projeto de valorização dessa arte secular.

O projeto que cria a Frente Parlamentar em Defesa da Capoeira na Câmara Municipal de Feira de Santana, de autoria do vereador João dos Santos (João Bililiu), dispõe sobre diversas ações de valorização da capoeira, cuja data é comemorada no dia 3 de agosto. Durante a sessão, ele falou da proposta e citou frentes existentes em outras cidades, a exemplo de Salvador. Também destacou a frente da Assembleia Legislativa da Bahia.

“A capoeira é arte, cultura e filosofia, folclore, educação, esporte e harmonia. É também uma bela dança, é movimento, um jogo malicioso”, definiu João Bililiu, citando versos de um poema de autor desconhecido ao saudar os capoeiristas como “guerreiros e adoradores dessa arte que enriquece a cultura negra”. O vereador se referiu à capoeira ainda como “uma luta disfarçada de brincadeira”.

O vereador e presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Capoeira na Cidade de Salvador, Luiz Carlos de Souza, falou sobre os resultados do colegiado e disse que Feira de Santana terá uma grande ferramenta para apresentar proposições em prol desse segmento. Ele destacou a presença de mulheres na capoeira, para socialização e ressocialização dos jovens. “A capoeira vem do conhecimento popular, do gueto, das ruas; é o saber passado de geração a geração”, ressaltou.

“A capoeira é uma manifestação cultural espontânea, que por muito tempo foi discriminada, mas que deixou um grito de liberdade e hoje é uma prática esportiva salutar e respeitada”, afirmou o deputado estadual Carlos Geilson. Ele admitiu que é preciso apoiar ainda mais a capoeira e parabenizou os capoeiristas e mestres pela luta constante em favor da arte popular.

Um momento especial da noite foi protagonizado por Claudio Borges de Brito (Mestre Paraná), presidente da Associação Ginga Menino, que agradeceu as iniciativas em favor da capoeira. Ele exibiu o berimbau na tribuna da Casa da Cidadania, durante a Sessão Especial presidida pelo 2º vice-presidente do Legislativo, vereador Marcos Lima, que compôs a mesa ao lado do vereador Luiz Carlos de Souza, Claudio Borges de Brito (Mestre Paraná) e o deputado estadual Carlos Geilson.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 121648 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.