Deputado Robinson Almeida alerta: “Distritão é armação!”

Robinson Almeida: pense em um absurdo no Brasil e o Governo Temer vai além. Babá é contratada com recurso público para atender interesse pessoal do presidente Michel Temer.Robinson Almeida: pense em um absurdo no Brasil e o Governo Temer vai além. Babá é contratada com recurso público para atender interesse pessoal do presidente Michel Temer.
Deputado Robinson Almeida critica proposta de Distritão.

Deputado Robinson Almeida critica proposta de Distritão.

O deputado federal Robinson Almeida (PT-BA) afirmou nesta quinta-feira (10/08/2017) que o “Distritão”, aprovado pela comissão da Câmara que discute a Reforma Política, é uma grande armação para reeleger a maioria dos atuais parlamentares.

“Seus defensores fizeram as contas e perceberam que esse é o melhor caminho para mantê-los no poder”, explicou Robinson.

O novo modelo é baseado no voto majoritário, diferente do atual que é proporcional.  Hoje, para ser eleito, o candidato não depende apenas dos votos que recebe, conta também com os votos dados ao seu partido ou coligação. Desta forma, o voto dos eleitores é melhor aproveitado.

No sistema Distritão, não importa a quantidade de votos do partido ou coligação. Isso levará os partidos a concentrar a votação em poucos concorrentes. “Quem serão os candidatos escolhidos pelos partidos? Não tenham dúvidas: os próprios detentores dos mandatos”, argumenta o deputado Robinson.

A proposta, que agora segue para aprovação em plenário, é amplamente discutida em todo o mundo. E na maioria dos países é considerada como um modelo antidemocrático, que só é adotado em dois lugares, no Afeganistão e na Jordânia.

Segundo Robinson, os deputados estão legislando em causa própria, visando obter privilégios na disputa eleitoral. “É um golpe na democracia pra impedir a tendência de grande renovação da Câmara”, afirmou.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).