Confira programação do seminário ‘100 anos da Revolução Russa – Tudo que é sólido se desmancha no ar?’; evento é promovido pelo GPEM da UFRB e ocorre em Salvador e Cachoeira

Cartaz do seminário nacional ‘100 anos da Revolução Russa – Tudo que é sólido se desmancha no ar?’.

Cartaz do seminário nacional ‘100 anos da Revolução Russa – Tudo que é sólido se desmancha no ar?’.

O Grupo de Pesquisa e Estudos Marxistas (GEPM) realiza — em conjunto com a APUR, ANDES, ASSUFBA , ABECS e outros grupos e entidades — nos dias 29, 30 e 31 de agosto de 2017, o seminário nacional ‘100 anos da Revolução Russa – Tudo que é sólido se desmancha no ar?’. O evento ocorre no auditório do Quarteirão Leite & Alves, no Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL), em Cachoeira.

Além das atividades em Cachoeira, foi programado para terça-feira (29) pré-lançamento do livro ‘A revolução das Mulheres’, obra organizada pela doutora Graziela Schneider Urso, e Mesa de debate do seminário ‘100 anos da Revolução Russa – Tudo que é sólido se desmancha no ar?’. A atividade ocorre no campus da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em São Lázaro, Salvador.

O seminário nacional objetiva reunir pesquisadores, professores, estudantes, alunos e membros da comunidade acadêmica e extra-acadêmica com a finalidade de homenagear, debater e fomentar o pensamento reflexivo sobre os eventos que culminaram com a Revolução Russa de 1917, o estabelecimento do socialismo na União Soviética (URSS) e o reflexo desse processo político no capitalismo atual.

Programação do seminário ‘100 anos da Revolução Russa – Tudo que é sólido se desmancha no ar?’

Dia 29/08/2017 (terça-feira), Salvador

— Das 9 horas às 12 horas: pré-abertura, com o lançamento do livro ‘A revolução das Mulheres’, obra organizada pela doutora Graziela Schneider Urso, professora e membro do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher (NEIM) da UFBA, e editado pela Boitempo. O evento de lançamento da obra é mediado pela doutora Maíra Kubík Mano, jornalista, professora da UFBA, e pesquisadora do Centro de Estudos e Pesquisas em Humanidades. Além do lançamento da obra, ocorre Mesa de Debate do seminário ‘100 anos da Revolução Russa – Tudo que é sólido se desmancha no ar?’. A atividade ocorre no campus da UFBA, em São Lázaro, Salvador.

Dia 29/08/2017 (terça-feira), Cachoeira

— Das 19 horas às 22 horas: sessão do filme sobre a Revolução Russa, seguido de debate com o professor Gabriel Ávila, doutor em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. A atividade ocorre em Cachoeira.

Dia 30/08/2017 (quarta-feira), Cachoeira

— Das 8 horas às 9 horas: Cerimônia de Abertura – solenidade com entidades e representações (Andes, Assufba, Apur, Movimento Negro Unificado, FAE- Fórum Anarquista Especifista da Bahia, Movimento Estudantil, Diretor do CAHL/UFRB, Representação Quilombola, Grupos de Pesquisa);

— Das 9 horas às 10 horas:  Atividade Cultural – Filarmônica de São Félix

— Das 10 horas às 12 horas:  Mesa 1 — ‘A Revolução Russa em geral: história e contexto’, 1ª palestrante, professor Luís Eduardo Acosta (Serviço Social, UFRJ/Vice-Presidente Nacional do Andes), 2ª palestrante, professor Carlos Zacarias Sena Júnior (História, UFBA); debatedora, professora Heleni Duarte Ávila (Serviço Social e Representante Sindical da APUR, UFRB); coordenador da Mesa 1, professor Bruno Durães (Ciências Sociais, UFRB)

— Das 13:30 horas às 15 horas:  Oficina sobre ARTE e Revolução – Título: Construtivismo Russo na Prática (oficineirxs: Vaneza Melo e Rony Bonn)

— Das 13:30 horas às 15 horas:  Mesa 2 — ‘Revolução Russa e a Greve Geral de 1917 no Brasil’, 1ª palestrante, professor Aldrin Castellucci (História, UNEB); 2º palestrante, Carlos Baqueiro (Anarquista e Petroleiro); coordenador da Mesa 2, Job Paulo filho (estudante de História e membro da FAE/BA Fórum Anarquista Especifista);

— Das 15 horas às 17:30 horas:  Mesa 3 — ‘A Arte e a Revolução Russa’, 1º palestrante, professor Antônio Câmara (Ciências Sociais, UFBA); debatedor, professor Silvio Benevides (Ciências Sociais, UFRB); coordenadora da Mesa 3, professora Rosana Soares (Artes Visuais, UFRB);

— Das 18:30 horas às 21 horas:  Mesa 4 — ‘A revolução Russa e o protagonismo das mulheres’, 1ª palestrante, professora Sofia Manzano (UESB); 2º palestrante, professora Maíra Kubik (NEIM, UFBA); 3ª palestrante, professora Graziela Urso (USP); debatedora, professora Rosenária Ferraz (Serviço Social, UFRB); coordenador da Mesa 4, professora Henrique Sena (Coordenador do Curso de História – UFRB);

— Das 21 horas às 21:30 horas: lançamento do livro ‘A revolução das mulheres’, organizado pela professora Doutora Graziela Urso, editado pela Boitempo.

— Das 21:30 horas às 22 horas: atividade cultural, através da apresentação de Larissa Neres, violão e voz.

Dia 31/08/2017 (quinta-feira), Cachoeira

— Das 8 horas às 9 horas: Atividade Cultural (Participação do Ator Badinho)

— Das 9 horas às 12 horas:  Mesa 5 — ‘Revolução Russa e as lutas anticoloniais na África e na América Latina’, 1ª palestrante, professor Ronaldo Barros (Filosofia, UFRB e Membro do MNU); 2ª palestrante, professor Bas’ilele (Campus dos Malês, UNILAB); 3ª palestrante, professor Diogo Valença (Coordenador da Pós-Graduação em Ciências Sociais da UFRB); coordenador da Mesa 5, Edcarlos Ribeiro Bomfim (Estudante de Ciências Sociais, UFRB.).

— Das 13:30 horas às 15 horas:  Mesa 6 — ‘Revolução Russa: socialistas, proletários, campesinos, anarquistas e outros grupos’, 1ª palestrante, professor Milton Pinheiro (UNEB); 2º palestrante, professor Eurelino Coelho (UEFS); 3ª palestrante Leila Maria (Estudante de História/UFRB e Membro da FAE – Fórum Anarquista Especifista); debatedor da Mesa 6: Antônio Bomfim Moreira (ASSUFBA/Sindicato); e coordenador da Mesa 6, Aristeu Souza (Estudante de Artes Visuais, CAHL/UFRB)

— Das 16 horas às 18:30 horas: Exibição de filme ‘O Encouraçado Potemkin’, na sequência, debate com os professores Roberto Duarte (UFRB) e Gabriel Ávila (UFRB);

— Das 19 horas às 21 horas:  Mesa 7 (mesa de encerramento) — ‘A Revolução Russa ontem e hoje’, 1ª palestrante, professor Jorge Almeida (Ciência Sociais, UFBA), 2º palestrante, Pascoal Carneiro (Presidente da CTB Bahia, Central dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil); coordenadora da Mesa 7, professora Silvia Pereira (Serviço Social, UFRB, representante do CRESS);

— Das 21 horas às 22 horas: encerramento com atividade cultural, através da apresentação de Larissa Neres, violão e voz.

Síntese da agenda do evento

O que

— Seminário ‘100 anos da Revolução Russa – Tudo que é sólido se desmancha no ar?’

Quando:

— 29, 30 e 31 de agosto de 2017.

Onde

— Dia 29, das 9  horas às 12 horas, pré-abertura no Campus da UFBA, em São Lázaro, Salvador;

— Dia 29, das 19 horas às 22 horas, sessão do filme sobre a Revolução Russa e debate, na UFRB, em Cachoeira;

— Dias 30 e 31, com programação diversificada, abrangendo manhã, tarde e noite. As atividades ocorrem no auditório do Quarteirão Leite & Alves, no Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL), da UFRB, em Cachoeira.

Sites do seminário

Confira site do GEPM: https://www2.ufrb.edu.br/gepm/

Confira site do evento: https://100anosdarevolucaorussablog.wordpress.com/

Confira site do EPMARX: http://epmarx2017.blogspot.com.br/

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).