Atentado à ordem pública: áudio veiculado nas redes sociais tenta intimidar gestão do prefeito Rogério Costa; violência é retaliação à ação fiscalizadora no trânsito realizada no município de Santo Estêvão

Santo Estêvão: atentado criminoso objetiva intimidar gestão do prefeito Rogério Costa.
Santo Estêvão: atentado criminoso objetiva intimidar gestão do prefeito Rogério Costa.
Santo Estêvão: atentado criminoso tenta intimidar gestão do prefeito Rogério Costa.
Santo Estêvão: atentado criminoso tenta intimidar gestão do prefeito Rogério Costa.

Em áudio, veiculado nas redes sociais, uma pessoa não identificada, com voz em tom masculino e ameaçador, determina que a Prefeitura de Santo Estevão pare com a fiscalização no trânsito e libere as motos e carros apreendidos.

Se dirigindo ao prefeito Rogério Costa, a mensagem em voz emite a ameaça: “vamos tocar fogo em todos os órgãos da prefeitura, inclusive na sua casa”. A ameaça está condicionada a liberação dos veículos apreendidos durante a fiscalização.

O áudio foi encaminhado, por fonte, ao Jornal Grande Bahia (JGB) nesta quarta-feira (16/08/2017). Além do áudio, um vídeo evidência ato de vandalismo, com a queima de veículos apreendidos durante a fiscalização realizada pela gestão municipal.

A assessoria de comunicação da Prefeitura Santo Estevão confirmou o fato, qualificando como atentado criminoso contra o Município e informando que os guardas que forneciam proteção ao patrimônio foram rendidos durante a ação criminosa, ocorrida na noite desta terça-feira (15).

Prefeitura informa que fiscalização é de responsabilidade do Polícia Militar da Bahia

Em nota, encaminhada nesta quarta-feira (16/08/2017), a Prefeitura de Santo Estevão informou que a fiscalização realizada no trânsito foi realizada pela Polícia Militar da Bahia (PMBA). A nota foi produzida antes do atentado criminoso.

Confira a nota

A Prefeitura Municipal de Santo Estevão, através do prefeito Rogério Costa, esclarece à população que as ações realizadas pelo pelotão Asa Branca no município, nesta terça feira, dia 15, não tem vinculação alguma com a gestão municipal.

O prefeito esclarece que o município não tem poder sobre as decisões do DETRAN, uma vez que as ações do órgão são de competência do governo do Estado da Bahia. Esclarece ainda que a gestão municipal não foi comunicada sobre a realização das blitz, estando isenta de responsabilidade no caso em questão.

Com nosso projeto de municipalização do trânsito, que vamos apresentar em breve, buscaremos sempre desenvolver campanhas educativas, dialogando com a sociedade sobre a convivência sábia e segura com o trânsito local.

É importante lembrar também que, nesse sentido, a municipalização do trânsito é de grande valia pois possibilita um trabalho com mais autonomia, para que ações como estas, realizadas de maneira inesperada, não venham interferir na rotina do cidadão santoestevense.

Confira áudio e vídeo do atentado à ordem pública

Sobre Carlos Augusto 9463 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).