Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia diz que embarcação Cavalo Marinho I tinha capacidade para 160 passageiros; acidente ocorreu em Mar Grande, na Baía de Todos os Santos

Lancha Cavalo Marinho I, após naufragar, encalha em recife de corais, em frente a praia de Mar Grande, na Ilha de Itaparica, Baía de Todos os Santos.
Lancha Cavalo Marinho I, após naufragar, encalha em recife de corais, em frente a praia de Mar Grande, na Ilha de Itaparica, Baía de Todos os Santos.
Lancha Cavalo Marinho I, após naufragar, encalha em recife de corais, em frente a praia de Mar Grande, na Ilha de Itaparica, Baía de Todos os Santos.
Lancha Cavalo Marinho I, após naufragar, encalha em recife de corais, em frente a praia de Mar Grande, na Ilha de Itaparica, Baía de Todos os Santos.

Em nota encaminhada nesta quinta-feira (24/08/2017) ao Jornal Grande Bahia (JGB), a Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia (ASTRAMAB) lamentou o naufrágio — ocorrido às 06:30 horas, na quinta-feira (24/08/2017) com a embarcação Cavalo Marinho I, de propriedade da empresa CL Transporte Marítimo, durante a travessia do Terminal de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, com destino ao Terminal Náutico, em Salvador, nas proximidades de Mar Grande, na Baía de Todos os Santos.

A ASTRAMAB informa que 120 passageiros embarcaram e que a capacidade da embarcação era de 160 pessoas. A entidade esclarece que em 50 anos de atividade nenhum acidente com morte tinha sido registrado, até a presente data, e que assim que tomou conhecimento do naufrágio mobilizou recursos com a finalidade de proceder o salvamento de tripulantes e passageiros.

Segundo a Marinha, 23 pessoas morreram no acidente e 90 foram resgatadas com vida.

Confira ‘Nota da ASTRAMAB sobre o acidente na travessia Salvador – Mar Grande’

A Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia (ASTRAMAB) lamenta e presta a sua solidariedade às famílias das vítimas do acidente ocorrido na manhã desta quinta-feira (24), envolvendo a embarcação Cavalo Marinho I.

A embarcação, transportando oficialmente 120 pessoas, sendo quatro tripulantes, saiu às 6:30 horas do Terminal de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, com destino ao Terminal Náutico, em Salvador. O acidente ocorreu 10 minutos depois.

A capacidade de transporte da embarcação é de 160 passageiros. Portanto, maior que o número de usuários embarcados, de 120 pessoas.

Logo que tomou conhecimento do acidente, a ASTRAMAB, juntamente com os operadores da travessia Salvador-Mar Grande, mobilizou os serviços de atendimento médico, SAMU, Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, entre outros.

Tendo em vista a informações desencontradas veiculadas na imprensa, a ASTRAMAB informa que toda a documentação da embarcação está completamente legal junto à Capitania dos Portos, autoridade marítima, inclusive com certificado de vistoria, conforme comprovam os documentos emitidos pela CP .

Com mais de 50 anos de operação, a travessia Salvador-Mar Grande nunca tinha registrado um acidente com vítima fatal, o que demonstra a segurança do serviço.

A ASTRAMAB informa ainda que no momento oportuno as autoridades envolvidas prestarão mais esclarecimentos sobre o acidente.

Jacinto Chagas

Presidente

Sobre Carlos Augusto 9451 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).