África e Brasil se reencontram na UNILAB; instituição de ensino superior foi criada pelo ex-presidente Lula e possui campus em São Francisco do Conde e Redenção

Ex-presidente Lula marcou as gestões, na presidência da República, com políticas e ações de inclusão da comunidade negra do Brasil.
Ex-presidente Lula marcou as gestões, na presidência da República, com políticas e ações de inclusão da comunidade negra do Brasil.
Ex-presidente Lula marcou as gestões, na presidência da República, com políticas e ações de inclusão da comunidade negra do Brasil.
Ex-presidente Lula marcou as gestões, na presidência da República, com políticas e ações de inclusão da comunidade negra do Brasil.

Na Universidade de Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), o Brasil se reencontra com a África, em um contexto de intensa troca de experiências e aprendizado. Com cerca de 3,3 mil estudantes, a universidade é frequentada por alunos do Brasil, Angola, Cabo Verde, Congo, Guiné-Bissau, Moçambique, além de Peru, Costa Rica, Cuba, Portugal, Itália e Alemanha.

Criada em 2010 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Unilab teve seu primeiro campus em Redenção, no Ceará, e depois abriu mais um na cidade de Acarape e em 2014, na cidade de São Francisco do Conde, na Bahia.

Um dos alunos que irá se formar na segunda turma de Humanidades do Campus de São Francisco do Conde é Ro Gilberto Gomes Cá, 25 anos, natural de Guiné-Bissau. E o ex-presidente será patrono dos alunos. Ele estará na universidade que fica em São Francisco do Conde (BA), nesta sexta-feira (18/08/2017), como parte do projeto Lula pelo Brasil, em que Lula viajará pelos 9 estados nordestinos e passará por 25 cidades.

Ro Gilberto Gomes Cá conta que “é um desafio grande atravessar o Atlântico para chegar aqui, com dificuldades enormes, mas com o objetivo sempre de se formar, de ser melhor ainda amanhã”.

“Por isso estamos todos os dias batalhando e aprendendo também com os amigos não só brasileiros, mas de outros países que fazem parte desse projeto, como irmãos de Angola, Cabo Verde e Moçambique”, exalta.

Segundo Ro, é visível que a universidade trouxe impactos positivos não só para os alunos, mas também para a cidade. “Com a criação da faculdade, vejo um certo crescimento da cidade, diversas estruturas, pois agora se constroem mais casas, e também a urbanização e limpeza na cidade”.Para a jovem Nidia Batista, 26 anos, natural da cidade de Candeias, estudar na Unilab “é uma experiencia muito legal e de grande importância para nossa formação, tanto pessoal quanto acadêmica”.

“São culturas diferentes, países diferentes, e para mim brasileira isso foi bastante interessante pela troca de experiências. E as amizades, independente da universidade, acredito que vão permanecer”.

Ela também reforça que a universidade contribuiu para o crescimento da cidade. “Mudou a estrutura, população, a economia, mudou totalmente. A cidade cresceu, gera mais economia para o município”.

Interiorização e internacionalização das universidades públicas

Para a diretora interina do campus de São Francisco do Conde, Fábia Barbosa Ribeiro, “a Unilab é uma universidade única no Brasil, que faz parte de um processo de interiorização, mas também de internacionalização das universidades públicas”.

“Nós temos dentro do projeto da Unilab a reserva de 50% das vagas de nossos cursos, divididos entre os campus do Ceará e São Francisco do Conde na Bahia, para alunos oriundos dos países parceiros”.

Ela destaca que a experiência da Unilab é fundamental. “A universidade trouxe impacto para o município sob todos os aspectos. Primeiro o impacto da integração com os alunos africanos, oriundos de variados países, com uma maioria de Guiné-Bissau e Angola”.

“O impacto foi extremamente positivo do ponto de vista de um olhar para o continente africano, mas também das relações do Brasil com a África. Somos os maior país do mundo em população negra afrodescendente. São Francisco do Conde é o município da Bahia que mais se identifica como negro e pardo”.

“No meio acadêmico a Unilab tem sido muito bem vista como polo de formação de conhecimento e da aplicabilidade da Lei 10.639, que institui o ensino de história e cultura afro-brasileira na educação básica, lei promulgada por Lula”.

Para Fábia, o projeto da Unilab é extremamente audacioso e necessário. “Sobre todos os pontos de vista espero que a Unilab seja um projeto longevo e que vem para fortalecer as relações do Brasil com os países parceiros africanos”.

Ela também destaca a importância de Lula para a universidade. “O presidente Lula foi o presidente que trouxe uma visibilidade para a importância da relação do Brasil com os países do continente africano, durante seu governo essas relações foram estreitadas de todos os pontos de vista”.

O ex-presidente Lula estará pela segunda vez na faculdade, para ser patrono da turma de Humanidades. Em 2014, ele participou da inauguração de campus da Unilab, na Bahia “Essa é uma vinda muito aguardada, muito esperada e concorridíssima”, destaca Fábia.

Para a estudante Nidia, a expectativa “está a mil”. “A Unilab foi um projeto de Lula e estamos com muita expectativa para esse momento”.

Ro Gilberto lembra que irá encontrar o presidente pela segunda vez. “Foi ele que inaugurou esse campus em 2014, eu estive presente e ele veio aqui fazer a inauguração. Agora é a segunda vez que com certeza terei a oportunidade de vê-lo. É uma expectativa enorme e acredito que essa formatura ficará na história”.

Lula pelo Brasil

A viagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos estados do Nordeste, entre agosto e setembro, é a primeira etapa de um projeto que deve alcançar todas as regiões do país nos meses seguintes.

O projeto Lula Pelo Brasil é uma iniciativa do PT com o objetivo de perscrutar a realidade brasileira, no contexto das grandes transformações pelas quais o país passou nos governos do PT e o deliberado desmonte dos programas e políticas públicas de desenvolvimento e inclusão social, que vem sendo operado pelo governo golpista nos últimos dois anos.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112673 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]