Justiça Federal pode decidir se ex-ministro Geddel Vieira Lima continua preso

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Mandado de prisão preventiva de Geddel Quadros Vieira Lima ordena busca, apreensão e quebra de sigilo telemático.
Mandado de prisão preventiva de Geddel Quadros Vieira Lima ordena busca, apreensão e quebra de sigilo telemático.
Mandado de prisão preventiva de Geddel Quadros Vieira Lima ordena busca, apreensão e quebra de sigilo telemático.
Mandado de prisão preventiva de Geddel Quadros Vieira Lima ordena busca, apreensão e quebra de sigilo telemático.

O ex-ministro Geddel Vieira Lima deverá passar por uma audiência de custódia, quinta-feira (06/07/2017), às 9h40, na Justiça Federal em Brasília. Durante a audiência, o juiz da 10ª Vara Federal Vallisney Oliveira, que determinou a prisão do ex-ministro, deverá reavaliar a necessidade de manter a prisão preventiva.

Geddel foi preso na segunda-feira (03) por determinação do juiz sob a acusação de tentar obstruir as investigações de supostas irregularidades na liberação de recursos da Caixa Econômica Federal (Caixa), ao tempo em que era diretor.

O ex-ministro está preso preventivamente na Penitenciária da Papuda, no Distrito Federal. Após a prisão, a defesa de Geddel definiu como “absolutamente desnecessário” o decreto de prisão preventiva do político. O advogado Gamil Föppel disse que há “ausência de relevantes informações” para basear a decisão e definiu como erro da Justiça Federal a autorização para a prisão de Geddel.

Irmão de Geddel visita presidente Michel Temer

O presidente Michel Temer recebeu nesta terça-feira (04), o irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, deputado Lucio Vieira Lima (PMDB/BA), em uma reunião no Palácio do Planalto. O encontro foi às 13:30 horas, logo depois de uma reunião de Temer com o ministro da Secretária-Geral da Presidência, Moreira Franco, com lideres às 13 horas. Os dois compromissos não estavam previstos inicialmente na extensa agenda de Temer, que dedicou o dia a atender parlamentares.

Geddel é amigo pessoal de Temer há mais de 30 anos.

25 anos de denúncias

Denúncias de irregularidades rondam a vida pública do ex-ministro Geddel Vieira Lima desde seu primeiro emprego, aos 25 anos, quando foi acusado de desviar milhões do Baneb (Banco do Estado da Bahia) e beneficiar sua família.

Dez anos depois, em 1994, já deputado federal, foi implicado no escândalo dos “anões do Orçamento” depois de seu nome aparecer em um papel encontrado na casa de um diretor da Odebrecht ao lado da mensagem “4%”. Foi inocentado.

Geddel, que sempre negou todas as acusações, se entrincheirou em seu apartamento em Salvador desde novembro passado, quando entregou a carta de demissão ao presidente Michel Temer após ser acusado de tráfico de influência para aprovar a construção irregular de um edifício na capital baiana. A interlocutores, dizia que estava “refazendo a vida”.

*Com informações de Carla Araújo, Tânia Monteiro e Valmar Hupsel Filho, do jornal O Estado de S.Paulo.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113508 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]