Governo da Bahia promove professores universitários e concede progressão para servidores

Secretário Walter Pinheiro anunciou medidas que beneficiam professores.
Secretário Walter Pinheiro anunciou medidas que beneficiam professores.
Secretário Walter Pinheiro anunciou medidas que beneficiam professores.
Secretário Walter Pinheiro anunciou medidas que beneficiam professores.

O Governo da Bahia concedeu promoções e progressões para 861 professores das quatro universidades estaduais, além de progressões para 722 analistas e técnicos universitários. Os docentes vão obter um ganho médio de 8%. Com este avanço concedido pelo Governo nas carreiras, o número de professores das classes pleno, titular e adjunto quase dobrou entre os anos de 2006 e 2017. Assim, a administração estadual qualificou o perfil científico nas universidades do Estado.

Nas três classes (plena, titular e adjunto), o número de docentes nas universidades estaduais saltou de 983 para 1.933, entre 2006 e 2017. Para se ter uma ideia, na classe de professor pleno, o cargo mais alto da carreira, a quantidade aumentou de oito para 253, nesse período.

O secretário da Educação, Walter Pinheiro, destacou o reconhecimento do Estado pela categoria. “A ascensão na carreira de docente das universidades estaduais é o reconhecimento do papel que estes profissionais exercem no ensino superior”, disse.  O secretário da Administração, Edelvino Góes, também destacou a valorização dos professores universitários. “Assim que o Estado saiu do limite prudencial e pode conceder promoções e progressões, o Governo determinou a ascensão nas carreiras das universidades, o que demonstra a valorização pelos docentes, analistas e técnicos universitários”.

Para ser promovido das classes de professor auxiliar ou assistente à classe de adjunto é necessária a obtenção do título de doutor. Na promoção de professor adjunto à classe de professor titular, são exigidos doutorado e defesa pública de trabalho científico, para demonstrar a linha de pesquisa desenvolvido pelo docente. Também é necessária a permanência de dois anos no nível anterior.

Já para fazer jus à promoção de titular para professor pleno, além do título de doutorado, é exigido como pré-requisito a defesa pública de trabalho científico original, demonstrando a consolidação da linha de pesquisa do docente. Também é necessária a permanência de dois anos no nível anterior.

Universidades – Na Universidade Estadual da Bahia (Uneb), a maior das quatro universidades públicas, o número de professores plenos saltou de cinco para 46, um aumento de 820%. Na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), em Vitória da Conquista, o crescimento da classe de professores pleno foi de 7600%, subindo de um docente para 77.

O crescimento exponencial de professores plenos também foi registrado na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), onde não existiam professores dessa classe em 2006 e atualmente possui 57. Na Universidade Estadual de Santa Cruz, em Ilhéus, eram apenas dois professores classe plena, em 2006, contra 73, hoje, um incremento de 3550%.

As quatro universidades juntas possuem atualmente 4.553 professores, enquanto que em 2006 eram 3.519, o que representa um acréscimo de quase 30% no número total de docentes, mesmo com as aposentadorias no período. Os números evidenciam que o Governo investiu no aumento do quadro de professores das universidades, além de melhorar a qualificação acadêmica, com a ampliação da quantidade de professores nas classes mais elevadas.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109881 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]