Ex-governador Jaques Wagner destaca perseguição político-jurídica ao ex-presidente Lula e violações dos direitos da classe trabalhadora; “o alvo não é Lula, é o povo brasileiro”

Banner destaca solidariedade ao ex-presidente Lula.
Banner destaca solidariedade ao ex-presidente Lula.

O ex-governador da Bahia e atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, criticou duramente a condenação prolatada pelo juiz federal Sérgio Moro, nesta quarta-feira (12/07/2017), contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na avaliação de Jaques Wagner, trata-se de um absurdo jurídico e uma tentativa de mascarar as violações em curso contra a classe trabalhadora.

— Essa condenação sem provas, como ficou claro, é mais um absurdo cometido contra o presidente Lula. Jamais houve na história do Brasil alguém tão perseguido. Mas Lula resiste: quanto mais o atacam mais cresce seu apoio popular, expresso nas pesquisas. É muito sintomático o fato de que a condenação foi divulgada exatamente no dia seguinte ao assassinato da CLT e dos direitos históricos dos trabalhadores. O alvo não é Lula, é o povo brasileiro. Lula não se curva, os brasileiros não se curvarão. Essa injustiça só nos motiva ainda mais a continuar a luta em defesa da sua inocência e do seu legado. — Afirmou Jaques Wagner.

O juiz Sérgio Moro condenou o ex-presidente Lula a 9 anos e seis meses de prisão, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex no Guarujá. A ação judicial foi decorrente das investigações do Caso Lava Jato.

Sobre Carlos Augusto 9448 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).