Defesa do Geddel Vieira Lima diz que prisão do ex-ministro foi motivada por infundadas conjecturas e que vai recorrer da decisão judicial

Advogado de defesa de Geddel Vieira Lima questiona motivos da prisão e diz que existe fragilidade jurídica.
Advogado de defesa de Geddel Vieira Lima questiona motivos da prisão e diz que existe fragilidade jurídica.
Advogado de defesa de Geddel Vieira Lima questiona motivos da prisão e diz que existe fragilidade jurídica.
Advogado de defesa de Geddel Vieira Lima questiona motivos da prisão e diz que existe fragilidade jurídica.

O advogado do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB/BA), Gamil Föppel, emitiu nota nesta terça-feira (04/07/2017), criticando os motivos da prisão preventiva decretada contra o ex-ministro.

A defesa alega que os documentados apensos aos autos do processo possuem fragilidade jurídica e que a representação contra Geddel Vieira Lima “se limitou a exercício de infundadas conjecturas”. O advogado informou, também, que vai recorrer da decisão.

Geddel Vieira Lima foi preso pela Polícia Federal (PF) na segunda-feira (03), por ordem do juiz da 10ª Vara Federal de Brasília Vallisney Oliveira. A prisão foi decorrente das investigações realizadas nas Operações Sépsis, Greenfield e Cui Bono?, no âmbito do Caso Lava Jato.

Confira a ‘nota à imprensa’

Diante dos frágeis documentos que alegadamente serviram de embasamento para decretação da prisão preventiva, a defesa técnica do Senhor Geddel Vieira Lima vem reiterar a desnecessidade da gravosa medida cautelar.

Com efeito, a representação formulada pela autoridade policial se limitou a exercício de infundadas conjecturas, sem elementos concretos que pudessem lastrear as suas suposições, o que apenas evidencia a fragorosa falta dos pressupostos e requisitos autorizadores da prisão preventiva.

Salienta-se, inclusive, que não foi produzido absolutamente nenhum elemento de prova novo, no bojo da denominada “Operação Cui Bono”, após os quase sete meses desde a sua deflagração.

Nesse sentido, o Senhor Geddel Vieira Lima impugnará a decisão através das instâncias ordinárias, com a serenidade daqueles que clamam pela Justiça.

Gamil Föppel OAB-BA 17.828

Salvador, Bahia, 3 de julho de 2017.

Leia +

Uma síntese sobre a Operação ‘Cui Bono?’; o PMDB de Michel Temer, Eduardo Cunha e Geddel Vieira Lima no centro de um escândalo de corrupção

Operador de esquema de propinas do PMDB, Lúcio Funaro relata à Polícia Federal ter pago R$ 20 milhões ao ex-ministro Geddel Vieira Lima; confira trechos do depoimento

Denúncia da PGR contra presidente Michel Temer incluirá depoimento do doleiro Lúcio Funaro; operador de Eduardo Cunha disse à PF que Geddel Quadros manteve contato questionado possível delação

Em nota, defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima diz que prisão foi desnecessária, voltada para a imprensa, reafirma inocência e declara que está confiante na “altivez do Poder Judiciário”

Deputado Robinson Almeida diz que prisão de Geddel Vieira Lima tem repercussão no Governo Temer e na gestão do prefeito ACM Neto

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112616 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]