Ciclo de debates sobre 100 anos da Revolução Russa ocorre na UFRB, em Cachoeira

Cartaz anuncia 'Ciclo de debates sobre 100 anos da Revolução Russa'.

Cartaz anuncia ‘Ciclo de debates sobre 100 anos da Revolução Russa’.

O Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais (PPGCS) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) juntamente com a Fundação Maurício Grabois e Grupos de Pesquisa da UFRB, a exemplo do Grupo de Estudos e Pesquisa em Politica e Sociedade (GEPPS), promovem o ‘Ciclo de Debates: 100 anos da Revolução Russa’. O evento de Extensão Universitária consiste de três debates e ocorrem no Auditório do Centro de Artes Humanidades e Letras (CAHL) da (UFRB), em Cachoeira, nos dias 9 de agosto, 19 de outubro e 26 de outubro de 2017

A coordenação do ‘Ciclo de Debates’ é compartilhada entre professores do PPGCS da UFRB, Dr. Nilson Weisheimer e Dr. Antônio Eduardo Alves de Oliveira. Os organizadores explicam que a atividade objetiva a socialização e compartilhamento de conhecimentos entre a comunidade acadêmica e não acadêmica, abordando as condições, sentidos, legados e lições da Revolução Russa de 1917.

Ao comentar sobre a importância do tema, o professor Nilson Weisheimer destaca que “A revolução de outubro de 1917, na Rússia, é um marco na história universal. Esse ano de 2017 completam-se, portanto, 100 anos da Revolução Russa. Esse grande acontecimento vai muito além do fato propriamente dito. Nela está contido todo um processo histórico singular de grandes implicações e significados”.

O pesquisador explica, também, que “o socialismo soviético propiciou inegáveis conquistas civilizatórias, como a valorização dos trabalhadores e a emancipação das mulheres, promoveu grande progresso social, transformações politicas e institucionais, acelerado crescimento econômico e progresso material, desenvolvimento cultural e científico extraordinários e feitos heroicos como o enfrentamento e derrota do nazifascismo na Segunda Guerra Mundial.  Essa experiência também registrou importantes limitações e tem sido objeto de diferentes críticas, notadamente no que se refere ao excesso de controle estatal, a simbiose entre Partido e Estado, a dogmatização da teoria social, o bloqueio da democracia participativa, a estagnação econômica e a baixa inovação produtiva, entre outras”.

Antônio Eduardo Alves destaca que o evento é de extensão universitária, “o que implica estabelecer um dialogo para fora da universidade”.  Segundo o professor, “esse tema é de interesse dos trabalhadores em geral da Região; é afeito aos professores do ensino médio e é tema muito importante para os estudantes que farão o ENEM. Ainda menciona que esses setores juntamente com a “participação entusiasmada de estudantes do UFRB, técnicos administrativos e professores, nos traz a perspectiva de realização de um debate qualificado”.

Estrutura do evento

Sobre a realização do ‘Ciclo de Debates’, o professor Nilson Weisheimer afirma que ele “possibilita um importante espaço para análise crítica e compreensão aprofundada sobre esse fato histórico (politico, econômico e social).  Trará como efeito, ainda, a possibilidade de uma formação extracurricular aos interessados no tema.

Nilson Weisheimer explica que o Clico é formado por três debates. O primeiro debate, em 9 de aborda ‘A Revolução Russa de 1917: legados e lições”; o segundo, em 19 de outubro aborda ‘A Experiência do Socialismo Soviético’ e, concluindo o ciclo, em 26 de outubro, ocorre o terceiro debate com o tema ‘Atual Crise do Capitalismo e a Nova Luta pelo Socialismo’.

“Para cada etapa do ciclo de debates foram convidadas destacadas personalidades acadêmicas e atores políticos, com a finalidade de abordar de diferentes ângulos os temas propostos”, comentou o professor Antônio Eduardo Alves Oliveira.

Perfil dos organizadores

— Nilson Weisheimer é doutor em Sociologia pela UFRGS, Pós-Doutor em Sociologia pela USP, professor adjunto da UFRB; professor permanente do programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais: Cultura, Desigualdade e Desenvolvimento (PPGCS/UFRB); líder dos grupos de pesquisas Núcleo de Estudos em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural (NEAF/UFRB) e Observatório Social da Juventude (OSJ/UFRB) , recebeu o Prêmio CAPES de Teses em Sociologia – 2010.

— Antônio Eduardo Alves Oliveira é doutor em Ciências Sociais pela UFBA; com pesquisa realizada através da Foundation Nationale Des Sciences Politiques( Sciences PO-Paris), professor adjunto da UFRB; e professor permanente do programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais: Cultura, Desigualdade e Desenvolvimento (PPGCS/UFRB).

Agenda

Debate 1: A Revolução Russa de 1917: legados e lições

Data: 9 de agosto de 2017 | Horário: das 15:00 às 19 horas

Debate 2: A Experiência do Socialismo Soviético

Data: 19 de outubro de 2017 | Horário: das 15:00 às 19 horas

Debate 3: Atual Crise do Capitalismo e a Nova Luta pelo Socialismo

Data: 26 de outubro de 2017 | Horário: das 15:00 às 19 horas

Local dos eventos: Auditório do Centro de Artes Humanidades e Letras (CAHL) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)

Endereço: Rua Maestro Irineu Sacramento, S/N  | Bairro Centro

Cachoeira | Bahia | Brasil | CEP: 44300-000

Página do evento: https://www.facebook.com/100RRCAHLUFRB

Redes sociais do JGB

Compartilhe e Comente

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Nilson Weisheimer

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS – 2009), Pós-Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP – 2015), professor adjunto da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS/UFRB), líder dos Grupos de Pesquisa do CNPq: Núcleo de Estudos em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural (NEAF/UFRB) e Observatório Social da Juventude (OSJ/UFRB), e vencedor do Prêmio CAPES de Teses em Sociologia 2010.