Planserv incentiva prevenção contra queimaduras

Planserv alerta para cuidados com queimaduras provenientes de fogos de artifício.
Planserv alerta para cuidados com queimaduras provenientes de fogos de artifício.
Planserv alerta para cuidados com queimaduras provenientes de fogos de artifício.
Planserv alerta para cuidados com queimaduras provenientes de fogos de artifício.

Atento aos aspectos preventivos da saúde, o Planserv – Assistência à Saúde dos Servidores Públicos Estaduais faz questão de alertar seus beneficiários quanto aos cuidados com os fogos de artifício utilizados nos festejos juninos. Neste período, cresce o número de acidentes causados pelo manuseio de bombas, rojões, foguetes e brincadeiras junto a fogueiras. Queimaduras podem ser prevenidas, mas se ocorrerem devem receber o tratamento adequado.

Para evitar problemas, é importante garantir a supervisão constante de crianças durante o manuseio de fogos de artifício. Além disso, as pessoas devem ficar atentas às recomendações dos fabricantes de fogos, evitando comprar os de fabricação caseira ou clandestina ou transportar/armazenar grandes quantidades de artefatos, pois uma explosão pode ser fatal. Não acender fogueiras jogando álcool ou outro líquido inflamável diretamente nas chamas é uma decisão inteligente. Além disso, soltar balões é um crime que pode provocar grandes tragédias.

Dicas – De acordo com a enfermeira do Núcleo de Feridas do Planserv, Daniele Vieira, existem três tipos de queimaduras que exigem cuidados diferenciados. Tanto no caso da de primeiro grau, em que a pele fica avermelhada, quanto na de segundo grau, em que há formação de bolhas e a dor é mais intensa, e de terceiro grau, mais grave, é aconselhável lavar a região afetada em água corrente por pelo menos cinco minutos para esfriar a pele, e, em seguida, buscar atendimento médico imediato. “Mesmo que não esteja sentindo dor, o paciente queimado não deve remover, por conta própria, tecidos, pólvora, papel ou qualquer objeto que estiver grudado na pele, para não piorar a lesão. Só o médico saberá como fazer isso da melhor forma”, explicou a enfermeira.

Outras dicas importantes são: nunca furar as bolhas, não tocar a área afetada e jamais usar gelo, manteiga, pomadas, borra de café, clara de ovo, creme dental ou qualquer outro produto doméstico, ação que pode piorar a lesão ou causar infecções muito graves. “A queimadura também não pode ser coberta com algodão ou qualquer outro material. E, se as roupas também estiverem em chamas, a pessoa afetada não deve correr. Ao invés disso, deve deitar no chão e rolar. Um lençol ou pano úmido pode ser posto sobre a roupa, mas não sobre a pele queimada”, alertou Daniele.

Equipes de saúde podem agir de modo a evitar sequelas de queimaduras, tais como a formação de feridas crônicas, perda de partes anatômicas do corpo ou até de membros. Através de cirurgias, é possível recuperar a função de membros comprometida pela queimadura. A aparência da pele, porém, nem sempre se recupera plenamente. Vale lembrar que, conforme o Decreto nº 9552/2005, o Planserv tem cobertura para cirurgia plástica apenas quando comprovadamente necessária para fins de recuperação de algum órgão ou membros. “Prevenir é a melhor opção”, conclui a enfermeira.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109821 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]