Centro de Tratamento de Resíduos de Seropédica, no Rio de Janeiro.

Centro de Tratamento de Resíduos de Seropédica, no Rio de Janeiro.

Centro de Tratamento de Resíduos de Seropédica, no Rio de Janeiro.

Rio de Janeiro- RJ- Brasil- 26/05/2016- O prefeito Eduardo Paes entregou para a população carioca mais um legado ambiental dos Jogos Olímpicos Rio 2016: a Nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Zona Oeste para tratar efluentes de sete bairros (Bangu, Deodoro, Realengo, Padre Miguel, Magalhães Bastos, Jardim Sulacap e Vila Militar). Com capacidade de atendimento a 430 mil pessoas, a estação, localizada em Deodoro, é a maior dentro da concessão de saneamento da Área de Planejamento 5 (AP5), que abrange 21 bairros, o que corresponde a 48% do território municipal. A partir de novembro, quando atingir sua capacidade plena de trabalho, 65 milhões de litros de esgoto deixarão de ser despejados diariamente na Baía de Guanabara – equivalente ao esgoto coletado e tratado na cidade de Niterói. Com a entrega, a prefeitura cumpre os seus dois compromissos ambientais olímpicos: o saneamento de 100% da região da Bacia do Rio Marangá – a mais populosa da Zona Oeste – e a criação do Centro de Tratamento de Resíduos de Seropédica, feita em 2012, após a extinção do Lixão de Gramacho.​

Foto: Beth Santos/ PCRJ