Deputado Robinson Almeida qualifica ACM Neto como “grileiro urbano”; parlamentar acusa prefeito de Salvador de tentar vender terreno onde funciona Colégio Central da Bahia

Prefeito ACM Neto é criticado por tentar vender terreno em que funciona escola pública.
Prefeito ACM Neto é criticado por tentar vender terreno em que funciona escola pública.
Prefeito ACM Neto é criticado por tentar vender terreno em que funciona escola pública.
Prefeito ACM Neto é criticado por tentar vender terreno em que funciona escola pública.

Em discurso proferido nesta quarta-feira (20/06/2017) no plenário da Câmara dos Deputados, Robinson Almeida (PT/BA) denunciou o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), por tentar privatizar área onde funciona o Colégio Central da Bahia.

“Mais uma vez, ACM Neto desrespeita o povo baiano e o patrimônio público, ao tentar vender área que além de não ser de propriedade da prefeitura, abriga o tradicional Colégio Central da Bahia”, criticou Robinson Almeida.

Em duro discurso, o parlamentar qualificou o ACM Neto como “grileiro urbano”, espécie de pessoa que utiliza práticas ilegais para se apropriar de área de terceiros. Além de avaliar que as medidas do prefeito não beneficiam a população.

Confira vídeo

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9376 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).