Feira de Santana: “temos que fiscalizar a todos”, diz vereador

Luiz Augusto (Lulinha,): temos a obrigação de ver as falhas do Estado e cobrar.
Luiz Augusto (Lulinha,): temos a obrigação de ver as falhas do Estado e cobrar.
Luiz Augusto (Lulinha,): temos a obrigação de ver as falhas do Estado e cobrar.
Luiz Augusto (Lulinha): temos a obrigação de ver as falhas do Estado e cobrar.

O vereador Luiz Augusto de Jesus (Lulinha, DEM) disse que ficou perplexo com o discurso do vereador José Menezes Santa Rosa (Zé Filé, PROS), que fez críticas à falta de merenda escolar em uma unidade educacional do Município e de que, após ser chamado a atenção dos colegas para que cobrasse também do Governo do Estado, ter dito que sua obrigação é fiscalizar apenas os órgãos do Município. “Também temos o direito de fiscalizar os órgãos estaduais”, completou.

O edil lembrou que convidou autoridades do Estado e do Município para uma reunião realizada no distrito da Matinha para discutir a violência e que autoridades estaduais não tinham a obrigação de irem, mas foram. “Temos a obrigação de ver as falhas do Estado e cobrar. Já fizemos isso aqui várias vezes. Temos que fiscalizar a todos”, completou.

Lulinha criticou o fato de o vereador, apenas por ser oposição do Governo Municipal, ter uma fala como essa, destacando que o maior orçamento da cidade vai para a educação com a construção de escolas novas, totalmente equipadas. “A questão da merenda escolar acontece às vezes por causa de licitação e como acontece também com o Governo do Estado e por vários motivos”, justificou.

O vereador ainda ressaltou que as crianças ganham todo o material escolar, fardamento e um bom ensino nas escolas do Município por causa da responsabilidade do prefeito José Ronaldo de Carvalho. “Vai ficar na história a quantidade de reformas e de construção de escolas e creches nesta gestão do prefeito e da secretária Municipal de Educação, Jayana Ribeiro”, disse.

Em aparte, o vereador Edvaldo Lima (PP) destacou que sabe que Lulinha tem que fazer a defesa do Governo Municipal, mas que nenhum vereador precisa bater na porta de órgão municipal. “É um direito por ser uma autoridade do Município, mas não podemos fazer a mesma coisa, que é competência de um deputado estadual. Podemos fiscalizar sim, mas não com o mesmo poder”, pontuou.

Já o vereador Zé Filé admitiu que o Município faz investimentos, mas com recursos do Governo Federal. “O dinheiro não é do Município é do Governo Federal. Se esse dinheiro não viesse não haveria o que ser feito”, disse.

De volta com a palavra, o vereador Lulinha lembrou os tempos em que as crianças precisavam levar merenda de suas casas e hoje é ofertada pela escola. Para o vereador, na história de Feira de Santana nunca houve um índice tão grande de escolas sendo construídas.

Também em aparte, o vereador Isaías de Diogo (PSC) lembrou que todas as escolas do bairro do Feira X foram reformadas pelo prefeito José Ronaldo e tem certeza de que a situação da merenda escolar será resolvida.

Já o vereador Cadmiel Pereira (PSC), após conversar com a secretária Jayana Ribeiro sobre a falta da merenda escolar na unidade a qual o vereador Zé Filé denunciou, salientou que a explicação dada pela mesma é de que a licitação será realizada na próxima sexta-feira (05) e não pode ainda ser terminada porque há medidas liminares de empresas perdedoras na Justiça.

Lulinha convidou os colegas para visitarem escolas e creches novas construídas na cidade e verem a qualidade do ensino e tratamento dado às crianças pelo Município. “As crianças chegam a brigar por uma vaga. Problemas há, como há também no Governo do Estado”, completou. Ele pediu ainda que os vereadores oposicionistas cobrassem do Governo do Estado e das autoridades as promessas que foram feitas para a cidade e não foram cumpridas.

Edvaldo Lima destacou que não é alienado e nem alinhado ao Governo do Estado, já que é independente e defende o povo. “O senhor está mudando o assunto. O que está sendo discutido aqui é a falta de merenda escolar”, reclamou.

Concluindo, Lulinha voltou a pedir que aos vereadores de oposição que cobrasse do Governo do Estado que cumprisse com todas as promessas feitas para a cidade durante o período eleitoral.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112801 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]