Deputado Robinson Almeida pede explicações à Casa Civil do Governo Temer sobre “nova nomeação de babá de Michelzinho”

Robinson Almeida: a sociedade precisa saber se a Babá de Michelzinho foi paga com dinheiro público.
Robinson Almeida: a sociedade precisa saber se a Babá de Michelzinho foi paga com dinheiro público.
Robinson Almeida: a sociedade precisa saber se a Babá de Michelzinho foi paga com dinheiro público.
Robinson Almeida: a sociedade precisa saber se a Babá de Michelzinho foi paga com dinheiro público.

O deputado federal Robinson Almeida (PT-BA) protocolou nesta terça-feira (30/05/2017) pedido de informações ao ministro da Casa Civil, Elizeu Padilha, sobre a nova nomeação de Leandra Brito, a servidora do Palácio do Planalto que trabalha como babá de Michelzinho, filho de 8 anos do presidente Michel Temer.

“A sociedade precisa saber se a Babá de Michelzinho foi paga com dinheiro público. Esse escândalo não caíra no esquecimento”, afirma o deputado Robinson. Nomeada anteriormente para exercer o cargo de assessora técnica no Gabinete-Adjunto de Informações em Apoio à Decisão do Gabinete Pessoal do Presidente da República (Gaia), Leandra agora é assessora técnica no gabinete pessoal de Temer, segundo o Diário Oficial da União do último dia 25.  Robinson Almeida questiona a Elizeu Padilha quando a servidora foi nomeada na Presidência da República, para quais cargos e quais suas atribuições.

Confira vídeo

Sobre Carlos Augusto 9519 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).