Vereador investiga repasse de recursos financeiros do município para clínicas particulares de Feira de Santana

Ewerton Carneiro da Costa (Tom): só queremos saber o valor que estes hospitais recebem do SUS para estas cirurgias.
Ewerton Carneiro da Costa (Tom): só queremos saber o valor que estes hospitais recebem do SUS para estas cirurgias.
Ewerton Carneiro da Costa (Tom): só queremos saber o valor que estes hospitais recebem do SUS para estas cirurgias.
Ewerton Carneiro da Costa (Tom): só queremos saber o valor que estes hospitais recebem do SUS para estas cirurgias.

O vereador Ewerton Carneiro – Tom (PEN) é o autor do requerimento de nº 85, que requer a presença da secretária Municipal de Saúde, Denise Mascarenhas, na Casa Legislativa. O requerimento foi aprovado por unanimidade na sessão desta segunda-feira (17/04/2017), na Câmara Municipal de Feira de Santana.

O vereador quer que a secretária ofereça informações sobre os valores repassados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para as instituições Casa de Saúde Santana, Clínica Ortopédica e Traumatologia Ltda. (Cliort), Hospital Traumato e Ortopedia Ltda. (HTO), Servifisio Clínica de Fisioterapia, Ortopedia e Traumatologia Ltda. (HORT), Hospital Dom Pedro de Alcântara (HDPA) e Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA).

O autor da proposta destacou que já fez outro requerimento procurando saber quais são os hospitais que realizam cirurgias ortopédicas. Após obter a informação ele agora quer saber quem recebe dinheiro. “Conhecemos pessoas que mofam na fila esperando realizar uma cirurgia ortopédica. No Hospital Geral Clériston Andrade só se faz se for fratura exposta, mas não sabemos dos outros hospitais. Queremos saber porque eles obrigam as pessoas a fazerem particular. Precisamos saber para onde esse dinheiro do SUS está indo”, salientou.

Tom disse que questionará aos hospitais quantas pessoas estão sendo operadas por mês e solicitará a lista com nomes. “Só queremos saber o valor que estes hospitais recebem do SUS para estas cirurgias”, concluiu.

Já o líder do Governo na Casa, vereador José Carneiro (PSDB), destacou que Tom tem acesso ao Governo Municipal e poderia ter questionado diretamente, mas que respeita a atitude. Carneiro destacou que procedimentos ortopédicos no Brasil são uma calamidade e em Feira de Santana não é diferente. “No HGCA pacientes chegam a ficar 60 dias internados aguardando transferência”, destacou.

Ainda segundo o líder, o Governo Municipal jamais irá se opor a passar uma informação para o vereador, pedindo a aprovação do requerimento.

Já o vereador Cadmiel Pereira (PSC) destacou que o repasse é feito após a clínica fazer o atendimento ao paciente e salientou que cada cirurgia ou procedimento tem um valor específico a ser pago.

O vereador Roberto Tourinho (PV) aproveitou para propor à Comissão de Saúde da Casa, presidida pelo vereador Cadmiel, para realizar uma audiência pública para discutir a regulação na cidade de Feira de Santana. “As pessoas não conseguem regulação na cidade para nenhuma especialidade. É preciso se discutir esse assunto”, pediu.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111088 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]