Vereador critica valores excessivos das multadas cobradas de motoristas de Feira de Santana

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
José Menezes (Zé Filé): os guinchos da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito também cobram caro para guinchar as motos.
José Menezes (Zé Filé): os guinchos da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito também cobram caro para guinchar as motos.
José Menezes (Zé Filé): os guinchos da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito também cobram caro para guinchar as motos.
José Menezes (Zé Filé): os guinchos da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito também cobram caro para guinchar as motos.

Em seu discurso, na manhã desta terça-feira (25/04/2017) na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador José Menezes Santa Rosa – Zé Filé (PROS) reclamou dos altos valores cobrados dos motoristas que são multados ou guinchados em Feira de Santana. Zé Filé destacou que os preços são altos por parte das esferas estadual e municipal.

“Falam do Governo do Estado, mas o Poder Público Municipal também não fica atrás. Os guinchos da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito também cobram caro para guinchar as motos. Colocam 15 motos num guincho e cobram R$ 280,00. Quero saber quem está se favorecendo com esse trabalho. Não é o Governo do Estado. Não haveria o interesse de fazer tanta apreensão se não houvesse benefícios para eles”, criticou.

Em aparte, o vereador e líder do Governo Municipal, José Carneiro (PSDB), destacou que é o Governo do Estado quem autoriza a Polícia Militar a fazer blitz, que em sua maioria, está apreendendo veículos de trabalhadores. “Mas o senhor não tem coragem de dizer que a culpa é dele”, desafiou.

Zé Filé se explicou e  voltou a dizer que estava falando dos guinchos do Município, que param e levam as motos que dizem estar em local errado e com isso, destacou, não quer dizer que as pessoas que tomam essa atitude estão certas. “O que eu acho errado é o preço que estão cobrando. Precisei de um guincho para o meu carro e paguei R$ 120,00. Como é que se pega num guincho uma moto na Av. Senhor dos Passos, leva para ao lado do Shopping e cobra R$ 280,00?”, questionou.

Novamente em aparte, José Carneiro cobrou que o edil dissesse os valores cobrados pelo Governo do Estado pelo guinchos, que segundo ele são muito maiores dos que os cobrados pelos guinchos do Município. “O Município cobra R$ 120,00 enquanto o Estado R$ 300,00”, comparou.

O vereador Luiz Augusto de Jesus – Lulinha (DEM) confirmou que o valor cobrado pelo Estado é de R$ 306,00 e lembrou que  ainda se cobra R$ 50 a diária da garagem onde veículo apreendido fica. “Já o Município cobra apenas R$ 120,00”, completou.

De volta com a palavra, Zé Filé disse não entender como um policial militar, que ganha tão pouco, se dispõem a pegar, em blitze, os veículos de pais de família e trabalhadores e deixam ser levados por guincho.

Também em aparte, Edvaldo Lima (PP) salientou que tudo é questão de cultura e educação, questionando a falta de interesse dos governantes em educar os condutores. “Criou-se a indústria da multa nos três poderes para meter a mão no bolso do cidadão. Em rodovias federais, estaduais e no Município, condutores são multados sem serem educados”, criticou.

Para Edvaldo, multa não deve ser orçamento para Governo, mas a prioridade deve ser a educação. “Isso é uma vergonha”, concluiu.

Zé Filé pediu mais atenção dos governos para que olhem pelo povo que precisa e é multado injustamente, questionando o que é feito com o dinheiro das multas. “Não defendo governo, defendo o povo. Fui eleito para isso e o povo está sendo roubado, tanto pelo Município quanto pelo Estado. É fácil pegar um pai de família. Os verdadeiros marginais não andam vacilando”, completou.

Edvaldo Lima voltou a falar e elogiou o superintendente Municipal de Trânsito, Maurício Carvalho, que de acordo com ele reduziu o número de apreensões e multas no Município. “Ele reduziu em 21% a aplicação de multas. Fui um dos que lutaram para desmilitarizar a SMT e hoje ele está fazendo um trabalho bonito no local”, disse.

De volta com a palavra, Zé Filé também elogiou o trabalho de Maurício Carvalho e pediu ainda que ele reduzisse o valor dos guinchos, dos quais ele acha que os donos estão “ganhando demais”. “Ele está fazendo o seu papel da forma correta”, finalizou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112953 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]