Feira de Santana: vereador critica violência e corrupção

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Ewerton Carneiro: A segurança só vai melhorar quando os governos estiverem voltados para investimentos na saúde, educação, ação social e geração de emprego.
Ewerton Carneiro: A segurança só vai melhorar quando os governos estiverem voltados para investimentos na saúde, educação, ação social e geração de emprego.
Ewerton Carneiro: A segurança só vai melhorar quando os governos estiverem voltados para investimentos na saúde, educação, ação social e geração de emprego.
Ewerton Carneiro: a segurança só vai melhorar quando os governos estiverem voltados para investimentos na saúde, educação, ação social e geração de emprego.

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta segunda-feira (17/04/2017), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Ewerton Carneiro, Tom (PEN), tratou sobre a segurança pública do Estado e a corrupção instaurada no país.

“Feira de Santana teve mais um final de semana violento. Muitas famílias perderam seus entes e a maioria vítima de tiros. Isso acontece por falta de investimento do governo. A segurança só vai melhorar quando os governos estiverem voltados para investimentos na saúde, educação, ação social e geração de emprego. A saúde não funciona em Feira e no Estado”, pontuou Tom.

E lançou um desafio. “Desafio alguém a me mostrar onde funciona a saúde em nosso Município. É direito do cidadão ter saúde e educação e só assim teremos segurança. Vemos o trabalho da PM, que atua 24 horas por dia, e muitos soldados saem para trabalhar e não voltam porque morrem no exercício de suas funções. Devemos refletir sobre isso”, sugeriu Tom.

Tom tratou ainda sobre a Operação Lava Jato e sugeriu que ela chegue à Feira de Santana. “Deve vir à Feira de Santana para que todos vejam as obras superfaturadas, onde o dinheiro poderia ser investido em melhorias para o Município. Com toda essa roubalheira muitos vão perpetuar em cargos políticos. É por isso que as pessoas estão morrendo nas portas dos hospitais, é por isso que ruas estão sem calçamento, é por isso que falta saúde, educação e moradia”, pontou.

Tom fez um gancho aos trabalhadores cooperados. “Aí entro nas cooperativas, onde os senhores saem com lucros exorbitantes e os cooperados recebem, depois dos descontos, pouco mais de R$ 860. Cadê o resto do dinheiro? Se esses lucros fossem divididos, certamente, teríamos melhorias na saúde. Que tenham lucros, mas que também invistam em nossa cidade. Têm pessoas que ficam chateadas com meus discursos, mas não vou me calar. Não foi fácil voltar a esta Casa, mas foi o povo quem me colocou aqui então não vou me calar. Não vão colocar mordaça em minha boca. Sei que o assunto é polêmico e que mexe com burgueses, mas os lucros também são violentos. Vou continuar fiscalizando as cooperativas e acredito que a Justiça está ouvindo meus discursos”, disse.

Em aparte, o vereador Edvaldo Lima (PP) disse que o discurso do colega é pertinente. “O que mais chama a minha atenção nesta Operação Lava Jato é que a Odebrecht é uma empresa que comandava todo o país, mandava e desmandava nos políticos. Isso é um desrespeito à moralidade”, observou.

Para finalizar, Tom afirmou que até as licitações eram fraudulentas. “A empresa preparava o edital de licitação em acordo com outras empresas e políticos e depois os políticos cobravam suas propinas. Essa era também uma maneira dos políticos receberem recursos para as campanhas eleitorais”, explicou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113506 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]