Ex-deputado André Vargas é condenado a 4 anos e meio de prisão na Lava Jato

STF mantém prisão de André Luís Vargas Ilário.
STF mantém prisão de André Luís Vargas Ilário.
O ex-deputado André Vargas foi um dos presos na 11ª fase da operação da Lava Jato.
André Vargas foi cassado em 2014 pela Câmara dos Deputados.

O ex-deputado federal André Vargas foi condenado a quatro anos e meio de prisão em regime fechado por lavagem de dinheiro. A sentença foi publicada hoje (06/04/2017) pelo juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelos processos em primeira instância da Operação Lava Jato. É a segunda condenação de Vargas dentro da operação.

Também foi estipulada uma multa equivalente a R$ 492,5 mil a ser paga por Vargas. O ex-deputado também está impedido de assumir cargo ou função pública pelo dobro do tempo da pena, ou seja, nove anos. Vargas está preso desde abril do ano passado no Complexo-Médico Penal em Pinhais, região metropolitana de Curitiba.

A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) havia apontado que André Vargas adquiriu um imóvel em Londrina, no norte do Paraná, com recursos criminosos recebidos através de propina. Segundo os procuradores, o ex-deputado teria recebido auxílio do irmão, Leon Vargas, e da esposa, Eidilaira Soares Gomes, para comprar a residência.

Moro julgou parcialmente procedente a denúncia do MPF. Eidilaira foi absolvida por falta de provas, enquanto André e Leon foram condenados. O irmão do ex-deputado foi sentenciado a três anos de prisão e ao pagamento de multa de R$ 15,7 mil.

André Vargas foi cassado em 2014 pela Câmara dos Deputados. Os parlamentares decidiram condená-lo por envolvimento em negócios com o doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal na Operação Lava Jato por participação em um esquema de lavagem de dinheiro.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111021 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]