Deputado Targino Machado comenta sobre episódios de violência ocorridos em Salvador e Feira de Santana

Targino Machado: não há, na Bahia, lugar seguro para se viver.

Targino Machado: não há, na Bahia, lugar seguro para se viver.

Em pronunciamento realizado nesta quarta-feira (26/04/2017), na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), o deputado Targino Machado (PPS) criticou episódios de violência ocorridos no estado, citando como exemplos o assalto ocorrido em consultório médico, em Salvador; e o sequestro e morte de Gabrielly Gomes Santana (7 anos de idade), ocorrido em Feira de Santana.

— A violência na Bahia não para de crescer! Ontem, bandidos armados fizeram arrastão em consultório no Centro de Salvador e é com pesar que registro que a pequena Gabrielly Santana, de apenas sete anos, desaparecida há três meses em Feira de Santana, foi encontrada morta. Eu pergunto: até quando o governador vai permitir que inocentes, como Gabrielly, continuem engrossando o saldo da violência na Bahia? Somente ano passado, o Chefe do Executivo Estadual economizou ou deixou de investir mais de 200 milhões no orçamento da segurança pública, aprovado pela Assembleia Legislativa. Ele gasta milhões em propaganda para enganar os baianos. Governador, enquanto o senhor cochila, a violência cresce e a saúde pública encolhe. Não há, na Bahia, lugar seguro para se viver. — Afirmou Targino Machado.

Confira vídeo

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).