Deputado Rodrigo Maia diz que governo conseguirá aprovar reforma da Previdência

Deputado Rodrigo Maia, presidente Michel Temer e ministro Antonio Imbassahy.
Deputado Rodrigo Maia, presidente Michel Temer e ministro Antonio Imbassahy.
Deputado Rodrigo Maia, presidente Michel Temer e ministro Antonio Imbassahy.
Deputado Rodrigo Maia, presidente Michel Temer e ministro Antonio Imbassahy.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou nesta terça-feira (25/04/2017) que o texto final da reforma da Previdência foi construído de forma negociada com todos os partidos e que será aprovado em Plenário.

Rodrigo Maia reuniu-se hoje, na residência oficial da Câmara, com o presidente da República, Michel Temer, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, 12 governadores, 3 vice-governadores, ministros de estado e deputados da base do governo.

O encontro, de acordo com o presidente da Câmara, serviu para que os governadores conhecessem o relatório do deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA). “O clima da reunião foi muito positivo, pois todos sabem da importância que a reforma da Previdência tem. Os governadores estão sofrendo com a questão previdenciária nos seus estados. Todos sabem, base e oposição, que a Previdência precisa ter uma solução”, afirmou o presidente.

PSB

Questionado pela imprensa sobre a decisão da Executiva Nacional do PSB de orientar seus parlamentares a votar contra as reformas trabalhista e previdenciária, Maia acredita que o partido, que faz parte da base do governo, vai avaliar com cuidado essa decisão. Ele disse ainda que governadores do PSB – como o de Pernambuco, Paulo Câmara – são favoráveis às propostas do governo.

Segundo Rodrigo Maia, o governo conseguirá aprovar a reforma da Previdência no Plenário. “Quem disse que a gente não vai ter votos no dia 8? ”, questionou.

Servidores

Rodrigo Maia também afirmou que não deve haver mais mudanças no texto do relator, inclusive em relação aos servidores públicos.

Segundo o presidente, se for feita uma reforma da Previdência que não gere um resultado fiscal positivo, vai significar para o investidor que o País pedirá moratória. “O servidor tem de entender que, sem a reforma da Previdência, o Brasil quebra, a inflação sobe, e o salário dele não vale nada”, comentou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109781 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]