ALBA: Dom Murilo Krieger é homenageado com Comenda 2 de Julho

O arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, recebeu a Comenda 2 de Julho em sessão especial realizada na ALBA.
O arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, recebeu a Comenda 2 de Julho em sessão especial realizada na ALBA.
O arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, recebeu a Comenda 2 de Julho em sessão especial realizada na ALBA.
O arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, recebeu a Comenda 2 de Julho em sessão especial realizada na ALBA.

O arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, recebeu a Comenda 2 de Julho em sessão especial realizada na manhã de terça-feira (18/04/2017) no plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). O local ficou lotado de autoridades políticas e religiosas, instituições e organizações da Igreja Católica, amigos e anônimos, que prestigiaram a homenagem idealizada pelo deputado Alex da Piatã (PSD).

Além do presidente da Casa, deputado Angelo Coronel (PSD), que abriu a sessão, estiveram presentes os parlamentares Luciano Simões Filho (PMDB), Fátima Nunes (PT), Angelo Almeida (PSB); o secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Carlos Martins, representando o governador Rui Costa; João Carlos Salles, reitor da Ufba; Maria de Lourdes Pinho, desembargadora do Tribunal de Justiça; Dom Gilson Andrade, bispo de Salvador; Regina Maria da Silva Carrilho, procuradora de Justiça; Sônia Maria Santana, defensora pública; e Maria Rita Lopes Pontes, das Obras Sociais Irmã Dulce.

O homenageado entrou no plenário, sob fortes aplausos, acompanhado de Luciano Simões Filho e Fátima Nunes. Do discurso de Alex da Piatã veio a explicação para a calorosa e emocionada recepção: “um grande líder religioso e intelectual, que dedica a sua crença para ajudar os mais pobres”. A Comenda 2 de Julho foi criada em 1999 e é concedida pela Assembleia Legislativa a pessoas que contribuem para o desenvolvimento político e administrativo da Bahia e do Brasil.

História

No pronunciamento, Alex da Piatã citou a trajetória religiosa do homenageado, que é natural de Santa Catarina. Dom Murilo foi ordenado sacerdote em 1969. Após longa trajetória na Igreja Católica, o Papa Bento XVI o nomeou para arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, em 2011, função que ainda exerce. Para Alex da Piatã, o religioso é um exemplo de cristão e cidadão em plena vida ecumênica.

O proponente da homenagem destacou o importante papel do bispo na mediação de conflitos na Bahia, como ocorreu nas duas greves da Polícia Militar e os serviços realizados nas paróquias e dioceses baianas. O deputado falou sobre as dificuldades vividas pelas casas parlamentares, pelas instituições representativas e acredita que a saída está na família, nas orações e na igreja.

Para o deputado, entre a grandiosa biografia do religioso, o que lhe faltava era a Comenda 2 de Julho. O parlamentar destacou a data que simboliza a medalha “como uma data ápice da Bahia, um marco para a liberdade do nosso povo e o trabalho que o arcebispo representa isso”. “Me sinto honrado em conceder a comenda, uma justa homenagem, a primeira que entrego no meu mandato. Fico emocionado em homenagear o grande nome da fé católica, a qual profetizo. Este dia vai entrar na sua história, dom Murilo, mas estará marcado na minha vida também homenagear alguém que estimo e que me ajuda na catequese da minha vida”, declarou o proponente da homenagem.

Agradecimento

Em discurso de agradecimento, Dom Murilo Krieger declarou que recebe a honraria com simplicidade e lembrou aos presentes que homenagens, medalhas, não tornam as pessoas melhores. O religioso disse que recebe a Comenda 2 de Julho como demonstração de reconhecimento do trabalho, incentivo para a comunidade e um compromisso, pela importância da data. “O bispo sozinho faz muito pouco. E, neste momento, não posso esquecer dos muitos braços, pernas e cabeças, que colaboram com o trabalho, formamos uma comunidade unida e alegre”, disse.

Ele afirmou que o trabalho dos bispos enriquece com amor a Igreja. O religioso ainda destacou o grande número de voluntariados leigos que auxiliam na jornada religiosa. Dom Murilo Krieger falou da apreensão quando recebeu o convite para ser líder da Diocese de Salvador. Narrou as angústias e diferenças da sua terra natal, que logo foram sanadas pelo povo acolhedor, festeiro, e a rica história católica no Estado. Resumiu a sua atuação como um grande compromisso de amor com os baianos. O homenageado abriu mão de falar sobre a sua atuação para apresentar ao plenário da Casa uma lista de desejos para os baianos. Trabalho mais digno para os baianos e o respeito com todos, estão entre as aspirações do religioso, assim como a prática livre da religiosidade e o cuidado com o meio ambiente.

O arcebispo enalteceu palavras de fé, amor e alegria durante a sessão. Declarou que com tanta bondade, descobriu que o seu coração “abaianou-se”. E, em momento emocionante da homenagem, declamou o Hino ao Senhor do Bonfim, desejando momentos de justiça e concórdia para a Assembleia Legislativa e para os baianos.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109813 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]