Salvador: vereador Hilton Coelho classifica reforma da previdência como sentença de morte contra trabalhador

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Vereador Hilton Coelho critica reforma proposta pelo Governo Temer.
Vereador Hilton Coelho critica reforma proposta pelo Governo Temer.
Vereador Hilton Coelho critica reforma proposta pelo Governo Temer.
Vereador Hilton Coelho critica reforma proposta pelo Governo Temer.

Manifestando seu apoio ao movimento que se realiza no dia (15/03/2017), quarta-feira, o vereador Hilton Coelho (PSOL) afirmou que a “aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 287/2016, que muda as regras da aposentadoria no país, na prática dificulta tanto o acesso a esse direito que torna a aposentaria como algo improvável. A expectativa média de vida no Brasil gira em torno de 75 anos, as pessoas vão trabalhar quase até a morte”, disse.

“Uma professora que atualmente se aposenta após 25 anos de contribuição vai ter que trabalhar um total de 49 anos para receber o salário integral. Eleva em mais de 400% o tempo que essa educadora teria que trabalhar para se aposentar. A educação enfrentará um aumento no número de profissionais doentes e afastamentos de professores. Vai desmontar ainda mais os serviços públicos no país, e vai afetar desde a creche até o ensino médio”, argumenta o vereador do PSOL.

Hilton Coelho usa dados da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip) mostrando que as receitas da Previdência fazem parte do orçamento da Seguridade Social que, além dos benefícios previdenciários, inclui saúde e outros programas sociais, como o Bolsa Família. Em 2015, as receitas da Seguridade Social foram de R$ 694 bilhões, enquanto as despesas foram de R$ 683 bilhões, um saldo positivo de R$ 11 bilhões. “O governo penaliza os trabalhadores e beneficia os grandes devedores e sonegadores que, em 2015, acumularam uma dívida de R$ 350 bilhões. O combate às fraudes poderia sanar qualquer possibilidade de déficit na previdência. Para o governo, no entanto, a solução é restringir o acesso à aposentadoria”.

A PEC cria idade mínima de 65 anos de idade e 25 de contribuição para todos, sendo que a expectativa de vida na Bahia é de 73 anos (IBGE). Aposentadoria integral somente depois de 49 anos de contribuição, isso em um mercado informal, com alta rotatividade, intensa precariedade, como o do Brasil, especialmente o de Salvador, acrescenta Hilton Coelho, avaliando que “ainda temos o absurdo do corte da pensão por morte e a impossibilidade de acumular aposentadorias mesmo tendo havido a contribuição, dentre tantas outras agressões a direitos conquistados”.

“As mobilizações precisam se intensificar para impedir este ataque aos nossos direitos. Só a luta popular impedirá que o governo federal obtenha os 308 votos necessários na Câmara dos Deputados para aprovar a PEC. A proposta, se passar na Câmara, ainda depende do voto de 49 senadores, em dois turnos. Nosso mandato coloca-se à disposição do movimento popular e vamos combater a aprovação desta medida nefasta. Dia 15, quarta-feira, precisa de ampla participação para mostrar a força do povo contra quaisquer ataques a direitos conquistados com muita luta”, conclui Hilton Coelho.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115192 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.