Professor de Direito da Mackenzie Silvio Luiz de Almeida critica ativismo judicial e protagonismo no Golpe Parlamentar de 2016

Professor Silvio Luiz de Almeida, doutor em Filosofia e Teoria Geral do Direito pela Universidade de São Paulo (USP), revela como o Poder Judiciário serve à ordem vigente e reproduz todas as suas injustiças.
Professor Silvio Luiz de Almeida, doutor em Filosofia e Teoria Geral do Direito pela Universidade de São Paulo (USP), revela como o Poder Judiciário serve à ordem vigente e reproduz todas as suas injustiças.
Professor Silvio Luiz de Almeida, doutor em Filosofia e Teoria Geral do Direito pela Universidade de São Paulo (USP), revela como o Poder Judiciário serve à ordem vigente e reproduz todas as suas injustiças.
Professor Silvio Luiz de Almeida, doutor em Filosofia e Teoria Geral do Direito pela Universidade de São Paulo (USP), revela como o Poder Judiciário serve à ordem vigente e reproduz todas as suas injustiças.

Análise do advogado, filósofo e professor Silvio Luiz de Almeida sobre a atuação do Poder Judiciário e o protagonismo no ‘Golpe Parlamentar de 2016’.

Segundo o jurista, “não existe Golpe sem a participação do Poder Judiciário”. Ele infere, também, que o Poder Judiciário reproduz as estruturas de classe e serve para validar a ordem vigente, portanto, reproduz as contradições do sistema capitalista.

Silvio Luiz de Almeida é natural de São Paulo, capital. Jurista e filósofo, é doutor em filosofia e teoria geral do direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (Largo São Francisco). É professor das faculdades de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie (SP) e da Universidade São Judas Tadeu (SP). Presidente do Instituto Luiz Gama. Publicou ‘O direito no jovem Lukács: a filosofia do direito em História e Consciência de Classe’, através da editora Alfa-Ômega, em 2006.

Confira vídeo

*Com informações de Kiko Nogueira, do DCM.

 

 

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108947 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]