Pernambuco sediará primeira edição da Copa dos Campeões de Vaquejada

Vaquejada no Parque Rufina Borba.
Vaquejada no Parque Rufina Borba.
Vaquejada no Parque Rufina Borba.
Vaquejada no Parque Rufina Borba.

As Vaquejadas modernas se tornaram um negócio, que gera cerca de 700 mil empregos e movimenta mais de R$ 600 milhões ao ano. Pernambuco está entre as principais sedes de provas no Nordeste, região onde a atividade ganhou popularidade na segunda metade do século XX.

Em 2016, o Estado recebeu dois campeonatos oficiais da maior raça equina do país: Quarto de Milha. Este ano, a 1ª Copa dos Campeões abre o calendário das competições nacionais da modalidade. O evento ocorre de 8 a 12 de março de 2017, no Parque Rufina Borba, em Bezerros, no Agreste.

Como em anos anteriores, o parque também receberá o Congresso & Derby de Vaquejada, já na 8ª edição. As competições serão promovidas em paralelo à 1ª Copa dos Campeões, pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM). Segundo o Departamento de Esportes da ABQM, serão distribuídos R$ 320 mil em prêmios, nos três campeonatos. As inscrições continuam abertas e podem ser realizadas, em qualquer categoria, até o dia 3 de março, através do site da associação: www.abqm.com.br.

Participam da Copa dos Campeões cavalos e cavaleiros habilitados que atingiram pontuações nos eventos oficiais e oficializados da ABQM, realizados no ano passado. “Já o Derby é exclusivo para animais com até 6 anos hípicos e o Congresso para cavalos com no mínimo 3 anos hípicos. Nesta competição, a habilitação não é obrigatória, mas pode proporcionar ao competidor e ao animal a participação na Copa dos Campeões do próximo ano”, explica Fábio Pinto da Costa, presidente da ABQM. A entrada no parque e na arena é gratuita.

Bem-estar animal nas Vaquejadas

De acordo com a Associação Brasileira de Vaquejadas (ABVAQ), a prática se modernizou e passou a se autorregular para preservar a saúde de animais e vaqueiros. A introdução do protetor de cauda é um dos cuidados com os bovinos para evitar danos à sua saúde. “O equipamento é um rabo artificial feito com uma malha de nylon que é fixado na base do rabo do boi e que reveste toda a cauda”, assegura o presidente da ABVAQ, Paulo Fernando Filho (Cuca). O cumprimento do regulamento de Bem-Estar Animal também é fiscalizado pela ABQM.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114860 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.