Ministro Edson Fachin recebe pedidos de investigação baseados nas delações da Odebrecht

Ministro Luiz Edson Fachin recebe delações de funcionários e ex-funcionários da Odebrecht.
Ministro Luiz Edson Fachin recebe delações de funcionários e ex-funcionários da Odebrecht.
Ministro Luiz Edson Fachin recebeu 83 pedidos de abertura de investigação contra citados nas delações de ex-diretores da empreiteira Odebrecht.
Ministro Luiz Edson Fachin recebeu 83 pedidos de abertura de investigação contra citados nas delações de ex-diretores da empreiteira Odebrecht.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin recebeu nesta terça-feira (21/03/2017) 83 pedidos de abertura de investigação contra citados nas delações de ex-diretores da empreiteira Odebrecht no âmbito da Operação Lava Jato. Os inquéritos chegaram ao Supremo na semana passada, mas foram enviados ao gabinete do ministro somente na tarde de terça-feira, devido ao trabalho inicial de catalogação e digitalização das petições.

A partir de agora, Fachin decide se autoriza a abertura dos inquéritos e as diligências solicitadas por Janot. O ministro também deverá avaliar a retirada do sigilo do conteúdo das delações.

Ao todo, o material sobre as delações da Odebrecht envolve 320 pedidos ao Supremo. Além dos 83 pedidos de abertura de inquéritos, há 211 solicitações para desmembramento das investigações para a primeira instância da Justiça, sete arquivamentos e 19 pedidos cautelares de providências.

As delações da Odebrecht foram homologadas em janeiro pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, após a morte do relator, Teori Zavascki, em acidente aéreo. Foram colhidos pela Procuradoria-Geral da República (PGR) 950 depoimentos de 77 delatores ligados à empreiteira.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111049 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]