Mais da metade dos municípios baianos declaram emergência devido à seca

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Vista aérea da Barragem da Leste, em Queimadas.
Vista aérea da Barragem da Leste, em Queimadas.
Vista aérea da Barragem da Leste, em Queimadas.
Vista aérea da Barragem da Leste, em Queimadas.

Mais da metade dos municípios bainos (215 de um total de 417) estão com situação de emergência declarada pelo governo do estado devido à falta de chuvas. As informações são da Superintendência de Defesa Civil da Bahia (Sudec). Somente no Diário Oficial do Estado de hoje (15/03/2017), foi publicado o estado de emergência em 106 cidades, “em virtude do desastre classificado e codificado como estiagem”.

O decreto tem vigência de 180 dias e precisa de reconhecimento do Ministério da Integração Nacional. Segundo o documento, assinado pelo governador Rui Costa, a seca “tem gerado graves prejuízos às atividades produtivas, principalmente à agricultura e à pecuária”. Além disso, a estiagem tem causado falta de água nas cidades citadas, incluindo distritos e zonas rurais.

Outras consequências são os danos ao ambiente, à subsistência e à saúde da população, o que  impõe ao estado, “a adoção de ações emergenciais” para minimizar a situação de “profunda gravidade socioeconômica”, diz o decreto.

Falta de chuva

Segundo a meteorologista Cláudia Valéria, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) na Bahia, a maior parte dos municípios atingidos está no centro-oeste do estado, onde o período chuvoso ocorre no verão – entre dezembro e março. Nos últimos anos, no entanto, esse período tem sido deficiente de chuvas.

“Não há previsão de chuva nos próximos meses para essas cidades, porque não é o período chuvoso delas. O que acontece é que no período em que deveria chover não choveu o suficiente, como também não choveu nos últimos anos. E isso pode intensificar os efeitos da seca. Pode ser que ocorram chuvas isoladas, mas não o suficiente para resolver o problema da estiagem”, explicou Cláudia Valéria.

Os municípios que enfrentam problemas com a seca devem acionar Superintendência de Defesa Civil da Bahia, que envia técnicos às localidades para confirmar a situação. Depois disso, a Sudec indica aos municípios os passos seguintes para o reconhecimento da situação.

*Com informações da Agência Brasil.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113703 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]