Cabaceiras do Paraguaçu: Talento, criatividade e emoção na 6ª edição do Festival de Declamação de Poemas de Antônio de Castro Alves

Heloísa Santos, segundo lugar infantil.
Heloísa Santos, segundo lugar infantil.
Heloísa Santos, segundo lugar infantil.
Heloísa Santos, segundo lugar infantil.

Crianças, jovens e adultos participaram da 16ª edição do Festival de Declamação de Poemas de Antônio de Castro Alves e do 3º Festival Infantil de Declamação de Poemas de Castro Alves realizados na tarde do sábado (11/03/2017) no Parque Histórico Castro Alves (PHCA), localizado na Fazenda Cabaceiras (no município de Cabaceiras do Paraguaçu) local onde nasceu o poeta. Os festivais fazem parte das festividades pelos 170 Anos de Aniversário de Nascimento do Poeta Castro Alves, a ser comemorado em 14 de março. Nesta data, a programação retoma com as premiações dos concursos (quando os cinco primeiros colocados de cada categoria se apresentam novamente), abertura da exposição ‘Imagens dos Vaqueiros da Bahia’, feirinha com artesanato e comida local e atrações diversas (veja programação completa abaixo).

Na categoria infantil, a vencedora foi Ingrid Amorim de Albergaria, 12 anos. A candidata, que declamou “As Três Irmãs do Poeta”, usou um vestido feito de jornal criado por ela, pela mãe (Neide) e pelo irmão (o candidato vencedor do 3º lugar da categoria adulto, Vinícius Amorim de Albergaria, 18). “Este festival, e toda a preparação para ele, é uma forma de reviver o passado e a nossa história. Além disso, através dos poemas, vivemos os personagens e expressamos os sentimentos”, declarou Vinícius que participou pela segunda vez do festival. “Tudo isso nos faz relembrar de Castro Alves e de toda a sua importância”, completou Ingrid que já participou outras duas vezes.

Entre os adultos, um veterano conquistou o primeiro lugar, Jansen Nascimento, 43 anos, que declamou “O Navio Negreiro”. Ele, que vive de arte na rua e já participou outras quatro vezes do evento, acredita que este festival é um dos únicos e, com certeza, o mais tradicional na manutenção da arte de declamação de poemas de Castro Alves. Vencedores do segundo lugar com o poema “O Vôo do Gênio”, Juliana Monique, 26, e Cláudio Nyack, 34 anos, concordam com Jansen e esperam poder contribuir para que a tradição permaneça. “Estou à frente de um núcleo de arte para jovens em Mata Escura – Salvador – e ano que vem pretendo trazê-los para este festival”, informou Cláudio.

Os vencedores, na categoria infantil foram: Ingrid Amorim de Albergaria (primeiro lugar com o poema “As Três Irmãs do Poeta”); Heloísa Santos (segundo lugar com o poema “O Hóspede”); Maria Tereza da Paz (terceiro lugar com o poema “Maria”); Felícia de Sales (quarto lugar com o poema “Fé, Esperança e Caridade”) e Vinícius de Sales Passos (quinto lugar com o poema “O Povo ao Poder”). Na categoria adulto, os vencedores foram: Jansen Flávio Nascimento (primeiro lugar com o poema “O Navio Negreiro”); Juliana Monique com participação de Cláudio Nyack (segundo lugar com o poema “O Vôo do Gênio”); Vinícius Amorim de Albergaria (terceiro lugar com o poema “O Livro e a América”); Carlos Alberto Lima Silva (quarto lugar com o poema “Estrofes do Solitário”); e Gilvana Dias Cerqueira (quinto lugar com o poema “O Coração”). No total foram 34 participantes.

No festival, os jurados analisaram: originalidade (criatividade utilizada para a apresentação do poema), dicção (clareza das palavras pronunciadas na declamação), fluência verbal (correção e a pronúncia das palavras) e fidelidade ao texto (exatidão e o respeito a todos os versos e palavras do poema). Os jurados foram: Eliene Diniz (socióloga e funcionária da Diretoria de Museus), Eliete Teixeira (PHCA), Eliete Teles (professora de teatro), Lorena Santana (bibliotecária e funcionária da Diretoria de Museus), Reiny Oliveira (PHCA), Rubenval Meneses (professor e diretor teatral) e Vanina Cruz (psicóloga e escritora).

O evento – uma iniciativa da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (DIMUS/IPAC) – já é tradição na cidade e reúne pessoas de diversas regiões e de todas as idades que prestam homenagem ao grande poeta baiano, autor de Espumas Flutuantes, Vozes D’África e O Navio Negreiro. A diretora da DIMUS, Fátima Santos, explica que o festival foi criado para homenagear o poeta Castro Alves e incentivar a juventude a usar a poesia para manifestar seus sentimentos. “Os poemas do grande poeta expressam o seu romantismo, o seu amor à pátria, além do intenso sentimento libertário”, acrescenta.

A coordenadora do PHCA, Diogenisa Oliva acrescenta que, além de toda a programação especial, o público pode aproveitar para conhecer o museu que conta a história de Castro Alves e que vem realizando atividades em sintonia com os ideais do poeta. “O público pode usufruir dos projetos socioeducativos permanentes do Parque e ainda de projetos, como uma típica casa de farinha nordestina que foi construída no local e agora da nova exposição de vaqueiros, que dialogam com este ideal e de valorização da comunidade”, explica.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120466 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.